Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,21
    -0,41 (-0,56%)
     
  • OURO

    1.832,10
    -3,70 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    39.991,50
    +462,53 (+1,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    949,08
    +18,72 (+2,01%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.078,42
    +61,79 (+0,88%)
     
  • HANG SENG

    26.315,32
    +841,44 (+3,30%)
     
  • NIKKEI

    27.453,17
    -329,25 (-1,19%)
     
  • NASDAQ

    14.845,25
    -192,50 (-1,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0222
    -0,0183 (-0,30%)
     

Amapá passa por novo apagão nesta quarta-feira, ONS diz que carga foi restabelecida

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Amapá passou por um novo blecaute na tarde desta quarta-feira, ainda sem causas esclarecidas, e a energia foi restabelecida pouco menos de duas horas após o ocorrido, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em nota.

Segundo o comunicado, às 16h05 houve o desligamento automático de todos os equipamentos da área Amapá, a partir da área LT 230 kV Laranjal/ Macapá C.1 C.2, com a interrupção estimada de 250 megawatts (MW) de carga.

"Às 16h21, foi iniciada a recomposição e, às 17h59, toda a carga já estava restabelecida", afirmou o operador.

O ONS disse que, assim que foi identificado o problema, houve atuação prontamente para iniciar a recomposição do sistema e para que o completo fornecimento de energia fosse restabelecido o mais rápido possível.

"O ONS avaliará as causas da ocorrência junto aos agentes envolvidos e, posteriormente, fará um Relatório de Análise da Perturbação (RAP)", acrescentou.

A Eletronorte, subsidiária da Eletrobras, disse em comunicado visto pela Reuters que não foi responsável pelo desligamento da carga ocorrido no Amapá nesta quarta-feira.

Em novembro do ano passado, o Estado passou por um forte apagão, que afetou cerca de 90% do fornecimento de energia e levou quase um mês para a normalização total.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou em relatório divulgado em fevereiro que o blecaute esteve associado a questões como falhas na manutenção e poderia ter sido evitado.

O apagão rendeu multa de 3,67 milhões de reais à Linhas do Macapá Transmissora de Energia (LMTE), da Gemini Energy, responsável por uma subestação onde o problema teve origem, ou 3,54% da receita operacional líquida da empresa, o que segundo a agência foi sua maior punição em termos percentuais.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos