Mercado abrirá em 9 h 10 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,57
    +0,18 (+0,48%)
     
  • OURO

    1.879,30
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    13.233,60
    +16,31 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,11
    -10,58 (-3,88%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.419,65
    -289,15 (-1,17%)
     
  • NIKKEI

    23.261,98
    -156,53 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    11.236,75
    +104,00 (+0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7393
    +0,0049 (+0,07%)
     

Alunos da rede estadual de ensino do RJ terão aprovação automática em 2020

Ana Paula Ramos
·2 minutos de leitura
Escolas do RJ devem fazer busca ativa para evitar evasão escolar (Foto: Divulgação/Seeduc RJ)
Escolas do RJ devem fazer busca ativa para evitar evasão escolar (Foto: Divulgação/Seeduc RJ)

Alunos da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro serão aprovados automaticamente este ano, de acordo com resolução publicada nesta quarta-feira (14) pela Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), no Diário Oficial.

A resolução assinada pelo secretário estadual, Comte Bittencourt, determina que “os resultados obtidos pelos estudantes não ensejarão reprovação, excepcionalmente, para o ano letivo de 2020”.

Leia também

O documento explica que, diferente dos outros anos, 2020 não será dividido por bimestres, mas um bloco único, chamado “Ciclo de Aprendizagem”, que teve início em fevereiro e terminará no dia 22 de dezembro.

Em caráter excepcional, os alunos que participarem dos processos avaliativos não deverão ser reprovados, independentemente do valor de suas notas.

“Em um ano atípico como esse, não há possibilidade de reprovação. Em 2021, com o retorno total das aulas presenciais, será feito um diagnóstico com cada aluno, para que seja possível estabelecer um itinerário pedagógico e corrigir o déficit nas disciplinas principais”, afirmou Comte.

Na resolução, a secretaria estabelece que as unidades escolares deverão monitorar a participação dos alunos no ensino remoto e/ou presencial, com atenção redobrada aos estudantes em situação de potencial abandono, no caso dos jovens que não frequentaram o início do ano letivo presencial, não tiveram acesso ao ensino remoto e não retornaram às atividades presenciais.

“Trabalharemos com a política do ‘nenhum aluno a menos’, em um esforço, sem precedentes, contra a evasão escolar”, afirmou Comte.

“As unidades escolares mobilizarão todos os recursos disponíveis na comunidade, no que estamos chamando de ‘busca ativa’ daqueles alunos que não apresentaram vínculo com a escola na maior parte do ano”, acrescentou.

Na semana passada, o governo do estado anunciou que as turmas do 3º ano do ensino médio retornariam às salas de aula na segunda-feira que vem (19) — o modelo on-line será mantido para estudantes do grupo de risco ou que tenham parentes nessa condição.