Mercado abrirá em 8 h 56 min
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,62
    +2,13 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.671,90
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    19.173,71
    -140,03 (-0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    435,90
    -7,53 (-1,70%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.021,82
    -201,01 (-1,17%)
     
  • NIKKEI

    26.091,00
    +153,79 (+0,59%)
     
  • NASDAQ

    10.997,25
    -38,25 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3114
    +0,0035 (+0,07%)
     

Aluno de medicina cria diagnóstico biotecnológico para hepatite B

O estudante de medicina Bruno Carrijo, do Centro Universitário de Brasília (CEUB), desenvolveu um teste molecular que detecta o vírus da hepatite B, causador de doenças hepáticas como a Cirrose Hepática e Carcinoma Hepatocelular (câncer).

Para desenvolver a pesquisa, o universitário usou culturas de células de insetos com o vírus recombinante (Baculovírus) contendo a proteína necessária para o diagnóstico. Representando um sistema mais barato e eficiente, o produto utilizado favorece a detecção da Hepatite B.

Para chegar à descoberta, o estudante testou 25 amostras de pacientes cedidas pelo Laboratório Central do Distrito Federal (LACEN-DF), positivas para hepatite B com presença do antígeno previamente testadas e identificados de acordo com a doença pré-estabelecida.

Segundo os orientadores do projeto, as linhas de pesquisa visam identificar regiões com capacidade de reagir de forma mais específica, evitando reações cruzada com outros vírus que apresentem semelhança genética com o vírus da hepatite B.

Aluno de medicina cria diagnóstico biotecnológico para hepatite B (Imagem: LightFieldStudios/envato)
Aluno de medicina cria diagnóstico biotecnológico para hepatite B (Imagem: LightFieldStudios/envato)

O próprio estudante ressalta a possibilidade do uso desta combinação para a produção de kits diagnósticos e futuramente a elaboração de antígenos vacinais acessíveis contra a hepatite B para a população. A hepatite B ainda preocupa a população, mesmo com a existência de uma vacina eficaz desde 1981.

Estima-se que existam 400 milhões de infectados pelo vírus da Hepatite B mundialmente. O grande alerta é que a hepatite B pode evoluir para uma hepatite crônica, trazendo complicações como cirroses ou tumores. A hepatite B é transmitida através do sangue de uma pessoa infectada pelo vírus. Dessa forma, uma pessoa pode se contaminar com o uso compartilhado de seringas. Já destacamos anteriormente os principais sintomas da hepatite viral.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: