Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,90 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,75 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +0,03 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +11,40 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    19.527,18
    +283,22 (+1,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,11 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,38 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    -0,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5595
    +0,0539 (+0,98%)
     

Alta de casos da covid: prefeitura de SP quer aplicar 3ª dose em adolescentes

A prefeitura de São Paulo quer ampliar o uso da terceira dose da vacina contra a covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos. Além disso, quer estender a aplicação da quarta dose para todos os profissionais de saúde. Os planos são anunciados em meio a um novo aumento de casos da infecção do coronavírus SARS-CoV-2 no município.

Para ampliar o uso da terceira e da quarta dose das vacinas contra covid, a prefeitura encaminhou um ofício para o Ministério da Saúde, onde formaliza o pedido. De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a cidade já conta com as vacinas e insumos necessários para a expansão do público.

Prefeitura de São Paulo quer aplicar terceira dose da vacina contra a covid em todos os adolescentes (Imagem: LenorIv/Envato)
Prefeitura de São Paulo quer aplicar terceira dose da vacina contra a covid em todos os adolescentes (Imagem: LenorIv/Envato)

Nas últimas 24 horas, a cidade registrou 2.581 casos oficiais da covid-19 e mais cinco óbitos em decorrência da infecção, segundo o boletim da SMS divulgado nesta quarta-feira (25).

Ampliação da cobertura da 3ª e da 4ª dose contra covid

Atualmente, o esquema vacinal para adolescentes, em geral, é de apenas duas doses. A terceira dose contra a covid-19 é somente aplicada naqueles que são imunossuprimidos, ou seja, que têm alguma deficiência no sistema imunológico e que, por isso, correm mais riscos em caso de infecção.

No momento, profissionais de saúde, como médicos e enfermeiros, não podem receber a quarta dose da vacina, mesmo se atuarem na linha de frente da pandemia da covid-19. Com a mudança proposta pela prefeitura, estes profissionais poderiam receber mais uma dose do reforço, aumentando a imunidade contra a doença. É o que aponta um estudo britânico sobre o impacto da nova dose.

Quais vacinas a prefeitura de SP aplica?

Além da vacinação contra a covid-19 para todos os indivíduos com mais de 5 anos e as doses de reforço, a prefeitura de São Paulo coordena mais três campanhas de imunização, de forma paralela. Hoje, o Sistema Único de Saúde (SUS) do município fornece vacinas contra a gripe (influenza), sarampo e a poliomielite (pólio).

Vale explicar que as vacinas contra a gripe e a covid podem ser aplicadas no mesmo dia. No entanto, a regra não se estende para a imunização contra o sarampo. "Nesses casos, o imunizante contra a covid-19 deve ser priorizado e, após um período de 15 dias, o imunizante contra o sarampo pode ser aplicado", orienta a SMS.

Imunizante da gripe

Pelo calendário da vacinação, o imunizante contra a gripe está disponível para os seguintes públicos na cidade de São Paulo:

  • Grávidas e puérperas (até 45 dias após o parto);

  • Pessoas com mais de 60 anos;

  • Profissionais da saúde;

  • Crianças acima de seis meses e menores de cinco anos;

  • Povos indígenas;

  • Profissionais da educação;

  • Pessoas com deficiência e/ou comorbidades;

  • Profissionais das forças de segurança, salvamento e forças armadas;

  • Caminhoneiros;

  • Trabalhadores de transporte coletivo;

  • Trabalhadores portuários.

Imunização contra sarampo e pólio

Agora, a vacina contra o sarampo está disponível para todas as crianças de seis meses e menores de cinco anos, além dos profissionais de saúde e nascidos a partir de 1960.

Enquanto isso, a vacina da pólio pode ser aplicada em crianças menores de cinco anos, sem histórico vacinal ou com esquema vacinal incompleto. Na imunização contra a pólio, alguns grupos específicos de adultos também podem ser vacinados, como viajantes, imigrantes e refugiados de países endêmicos ou em surto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos