Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.432,02
    -5,56 (-0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Alta de 0,75 p.p. nos juros em julho é "razoável", diz Evans, do Fed

Charles Evans, presidente do Fed de Chicago, em evento no México

(Reuters) - O presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans, indicou nesta quarta-feira que provavelmente apoiará outro grande aumento da taxa de juros em julho, a menos que os dados de inflação melhorem, e sinalizou o risco de uma desaceleração porque o banco central dos Estados Unidos não pode fazer um "ajuste fino" da resposta da economia à elevação dos custos dos empréstimos.

"Eu acho que, você sabe, 75 (pontos-base) é um lugar muito razoável para se ter uma discussão", disse Evans a repórteres após um pronunciamento em Cedar Rapids, Iowa, quando perguntado sobre sua perspectiva para a decisão de política monetária do Fed em julho. "Acho que 75 estaria em linha com as fortes preocupações contínuas sobre os dados de inflação não estarem em queda tão rápida quanto pensávamos."

(Por Ann Saphir)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos