Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.148,49
    +794,92 (+1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Alimentos à base de insetos já podem ser consumidos nos hipermercados de Portugal

·1 minuto de leitura

Alimentos à base de insetos já podem ser consumidos nos hipermercados de Portugal. Pelo menos 10 lojas vão oferecer nas prateleiras os produtos feitos à base de larva de Tenebrio molitor, mais conhecido como "bicho da farinha", que serão comercializados após a autorização da Direção-Geral da Alimentação e Veterinária (DGAV). A venda no Continente, a primeira marca de retalho nacional a apostar nestes produtos, arrancou esta quarta-feira, 4 de agosto

Os produtos em questão são uma alternativa sustentável e versátil: barrinhas de proteínas à base de farinha de inseto - nas opções de sabores de chocolate e amêndoa; figo e laranja; maçã e canela; e manteiga de amendoim e mel - os snacks de insetos desidratados ( temperados com pimenta cayenne ou sal marinho) e a farinha de inseto. O custo ficará entre 1,79 euros e 9,95 euros.

A produção é empresa Portugal Bugs, que nasceu em 2016 quando um dos fundadores, Guilherme Pereira, foi desafiado a desenvolver uma barra proteica com incorporação de farinha de inseto para o projeto final do curso na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

Durante uma pesquisa feita pela empresa em 2017, "mais de 60% da população dizia não estar disponível para incorporar este tipo de produtos na sua alimentação diária". No entanto, hoje esse número foi reduzido pela metade.

Os alimentos vão estar disponíveis através de encomendas online em Lisboa e Porto e em 10 hipermercados Continente: Matosinhos, Colombo (Lisboa), Gaia Shopping, Gaia Jardim, Telheiras, Oeiras, Vasco da Gama (Lisboa), Cascais, Antas (Porto) e CoimbraShopping.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos