Alimentação e educação puxam inflação dentro do IGP-10

Três grupos contribuíram para que a inflação no varejo acelerasse de 0,65% para 0,76%, na passagem de dezembro para janeiro, segundo o Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV). Foram eles: alimentação; educação, leitura e recreação; e despesas diversas. A principal influência, no entanto, partiu do grupo alimentação, que avançou de 0,97% para 1,54%.

"Se dependesse só do grupo alimentação, a alta no varejo seria maior", analisou o coordenador de Análise Econômica do Ibre/FGV, Salomão Quadros. A variação de preços do grupo reflete a alta das hortaliças e legumes (de -2,61% para 6,45%), que tradicionalmente sobe neste período de chuvas de verão. Entre os alimentos in natura, a maior alta foi do tomate (de -5,93% para 10,29%), seguida da batata inglesa (de -2,28% para 9,77%).

"Há fatores em curso no atacado, que devem amenizar as pressões nos alimentos, como a desaceleração de preços da carne bovina, frango e óleo de soja. É uma questão de tempo. Mas os in natura ainda podem forçar uma alta dos alimentos antes que comecem a perder ritmo", projetou Quadros.

Já o grupo educação sofreu os efeitos dos reajustes dos cursos formais (de 0% para 2,83%). "Se essa dinâmica de reajuste for mantida, chegaremos ao fim de 30 dias com alta de 8,5%. Até agora, só um terço dos preços foi captado". Os cursos não formais passaram de 0,22% para 1,10%. E, neste mês, ainda pesou sobre o índice o material escolar (de 0,59% para 1,33%). No grupo despesas diversas, a principal contribuição de alta foi do cigarro (de 1,57% para 5,82%), por causa da tributação.

Em sentido contrário, a habitação puxou para baixo a inflação no varejo, após a retirada do efeito da tarifa de eletricidade residencial, que, em dezembro, havia avançado 2,40%, com o reajuste de preço no Rio de Janeiro, para -0,01%.

Para o próximo mês, "a expectativa é de desaceleração. Tudo indica que os aumentos de ônibus não acontecerão no curto prazo, o que abre uma janela para a desaceleração", disse Quadros.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,1098+0,0486+1,59%
    USDBRL=X
    3,2821+0,0442+1,37%
    EURBRL=X
    0,9472+0,0023+0,24%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    31,51-0,14-0,44%
    VALE5.SA
    15,18-0,38-2,44%
    PETR4.SA
    4,93-0,10-1,99%
    USIM5.SA
    5,86+0,15+2,63%
    GOAU4.SA
    16,40-0,52-3,07%
    LAME4.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    10,89+1,29+13,44%
    TEKA4.SA
    4,18+0,45+12,06%
    BEES4.SA
    4,24+0,43+11,29%
    LFFE3.SA
    7,41+0,71+10,60%
    CRPG5.SA
    28,00+2,60+10,24%
    BRSR3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    16,01-3,99-19,95%
    ITEC3.SA
    1,14-0,25-17,99%
    IGBR3.SA
    0,69-0,11-13,75%
    BBTG12.SA
    29,00-4,00-12,12%
    CEED3.SA
    3,33-0,45-11,90%
    CEDO4.SA