Mercado abrirá em 2 h 22 min
  • BOVESPA

    115.882,30
    -581,70 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.262,01
    -791,59 (-1,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,31
    -0,54 (-1,02%)
     
  • OURO

    1.842,60
    -6,30 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    31.447,54
    -221,98 (-0,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    633,12
    +5,46 (+0,87%)
     
  • S&P500

    3.750,77
    -98,85 (-2,57%)
     
  • DOW JONES

    30.303,17
    -633,83 (-2,05%)
     
  • FTSE

    6.440,74
    -126,63 (-1,93%)
     
  • HANG SENG

    28.550,77
    -746,76 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.197,42
    -437,79 (-1,53%)
     
  • NASDAQ

    12.937,75
    -167,75 (-1,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5480
    -0,0057 (-0,09%)
     

Alibaba fechará serviço de streaming de música Xiami no mês que vem

Sophie Yu e Brenda Goh
·1 minuto de leitura
Alibaba fechará serviço de streaming de música Xiami

Por Sophie Yu e Brenda Goh

PEQUIM/XANGAI (Reuters) - O Alibaba Group fechará sua plataforma de streaming de música Xiami Music no próximo mês, em uma medida que marca um retrocesso em relação às suas ambições de entrar na indústria de entretenimento da China.

"Devido a ajustes operacionais, interromperemos o serviço Xiami Music", disse o braço de música online do gigante chinês do comércio eletrônico nesta terça-feira em sua conta no Weibo, acrescentando que o fechamento ocorrerá no dia 5 de fevereiro.

"É difícil dizer adeus depois de (a plataforma) estar com você por 12 anos."

O Alibaba adquiriu o serviço em 2013, e investiu milhões de iuanes para competir no mercado de música online da China, que é dominado pela Tencent Holdings. Seus esforços, no entanto, não deram frutos e o aplicativo atualmente tem apenas 2% do mercado de streaming de música do país, atrás do KuGou Music, QQ Music, KuWo e NetEase Cloud Music, de acordo com a empresa de inteligência de dados de Pequim TalkingData.

O encerramento das operações do Xiami também ocorre depois que reguladores chineses anunciaram que haviam lançado uma investigação antitruste sobre o Alibaba, que além de seu principal negócio de comércio eletrônico também opera em setores como serviços financeiros, computação em nuvem e inteligência artificial.

No entanto, isso não marca o fim da participação do Alibaba no mercado de streaming online. Em setembro de 2019, o grupo investiu 700 milhões de dólares em um dos concorrentes do Xiami, o NetEase Cloud Music.