Mercado abrirá em 6 h 27 min

Número 'três oitão' na urna é alvo de disputa entre novos partidos

Bolsonaro anunciou a criação do partido por transmissão ao vivo no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • As duas siglas querem ser representadas pelo 38, que faz referência ao revólver

  • PMB diz que, se não conseguir o 38, quer o 64, homenagem ao ano de início da ditadura

Em transmissão ao vivo feita na quinta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro anunciou que já sabe qual será o número de seu novo partido, o Aliança Pelo Brasil: o 38, em referência ao calibre de um dos revólveres mais utilizados no país. Só há um problema: o número já foi escolhido por outra sigla em formação, o Partido Militar Brasileiro.

O PMB já está em fase final de criação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Um dos articuladores do novo partido, Capitão Augusto (PL-SP), diz ao Estado de São Paulo estar disposto a disputar o “três oitão” com o presidente:

“Não vamos abrir mão do número, quem conseguir homologar primeiro fica com o 38.”

Leia também

Augusto, que também é quem coordena a bancada da bala na Câmara dos Deputados, conta que o número foi escolhido em uma enquete entre os apoiadores. Ganharam dois números: o 38 e o 64, este último uma homenagem a 1964, o ano em que foi instaurada a ditadura militar no Brasil. Mas não é assim que o deputado se refere à data: para ele, 1964 é o ano da “revolução que salvou o País do comunismo”. 

Capitão Augusto diz que, caso Bolsonaro consiga criar sua legenda primeiro, o Partido Militar Brasileiro ficará com o 64. Emissários do presidente chegaram a cogitar que ele se filiasse ao PMB, mas ele optou por criar sua própria sigla.

Para ser registrado oficialmente e poder disputar as eleições municipais do ano que vem, um partido em formação precisa coletar 491.967 assinaturas de apoio em pelo menos nove Estados até março de 2020. O PMB começou esse processo em fevereiro de 2018, e ainda não terminou.

O número da legenda “é escolhido no momento em que, uma vez superada a fase de coleta de assinaturas, é protocolado no TSE o respectivo Requerimento de Registro de Partido Político", de acordo com o próprio TSE.