Mercado abrirá em 4 h 27 min
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,97
    -0,18 (-0,26%)
     
  • OURO

    1.812,30
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    38.849,87
    +1.182,13 (+3,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    963,87
    +37,11 (+4,00%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.118,49
    -5,37 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.092,00
    +18,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1463
    +0,0280 (+0,46%)
     

A aliança internacional de vacinas Gavi vence prêmio Princesa das Astúrias de Cooperação Internacional

·3 minuto de leitura
Da esquerda para a direita, o magnata Bill Gates, o presidente da Gavi (Seth Berkley) e um diretor durante uma coletiva de imprensa, em 27 de janeiro de 2015, em Berlim

A aliança internacional Gavi, dedicada às campanhas de vacinação contra doenças infecciosas nos países menos desenvolvidos, foi premiada nesta quinta-feira (25) na Espanha com o prêmio Princesa de Astúrias de Cooperação Internacional, anunciou o júri.

A Gavi está presente em 73 países e sua rede de operações envolve governos, associações, ONGs, agências de desenvolvimento, fundações e empresas.

Desde sua criação há duas décadas "ela conseguiu que praticamente a metade da população infantil do planeta estivesse protegida por rotinas de vacinação", destacou um comunicado dos jurados.

"Com atenção especial à vacinação infantil, a Gavi (Aliança Global para Vacinas e Imunização) estima que, desde sua criação em 2000, tenha imunizado com sucesso mais de 760 milhões de crianças em todo o mundo", e "evitado a morte de mais de 13 milhões de pessoas", acrescentou o júri.

Os jurados explicaram que, graças ao trabalho da aliança, "o número de vacinas que os habitantes dos países mais pobres têm acesso aumentou de 5 para 17", incluindo vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, cólera, tifo, febre amarela e poliomielite.

Segundo informações do seu site, a Gavi lançou no início de junho um instrumento financeiro com o qual pretende levantar US$ 2 bilhões para incentivar os fabricantes de produtos farmacêuticos "a produzir quantidades suficientes de uma possível vacina contra a COVID-19 e garantir o seu acesso aos países em desenvolvimento".

"Os instrumentos financeiros e institucionais criados pela Gavi (...) tornaram possível arrecadar bilhões de dólares e incentivar um rápido avanço na pesquisa e produção de novas vacinas e sua introdução no mercado", o júri ressaltou, ao fazer um balanço da contribuição da entidade.

A aliança Gavi, formada por entidades públicas e privadas e com sede em Genebra, foi criado com o apoio da Fundação Bill e Melinda Gates (Prêmio Príncipe das Astúrias de Cooperação Internacional em 2006) e da Unicef, da Organização Mundial Saúde e do Banco Mundial.

"É uma verdadeira honra para a Gavi (...) receber este prestigiado prêmio e reconhecimento por seu trabalho para salvar vidas, reduzir a pobreza e proteger o mundo da ameaça da epidemia de doenças infecciosas, incluindo as pandemias", afirmou o CEO da aliança, Seth Berkley, em comunicado.

Na competição da categoria Cooperação Internacional deste ano, houve 34 candidatos de 18 países.

O vencedor do último ano foi o matemático americano Salman Amin Khan, criador da Khan Academy, uma ampla plataforma digital que oferece material educacional gratuito para todos que a acessarem.

- Fim da temporada do Princesa das Astúrias 2020 -

Com a Gavi, está encerrada a temporada deste ano da premiação Princesa das Astúrias, considerada a mais prestigiada do mundo espanhol.

Em um ano marcado pelos efeitos da pandemia de coronavírus, nesta quinta-feira ocorreu o segundo incentivo da Fundação Princesa das Astúrias para o mundo da medicina, desde que o primeiro prêmio concedido, o de Concordia, foi para uma equipe médica espanhola.

Da mesma forma, nas semanas anteriores, o Prêmio de Artes foi concedido aos compositores de trilhas sonoras, Ennio Morricone e John Williams, e o Prêmio de Comunicação e Humanidades foi entregue à Feira do Livro de Guadalajara (México) e ao Hay Festival of Literature (País de Gales).

Em Ciências Sociais, quem venceu foi o economista turco Dani Rodrik. Em Esportes, o piloto veterano espanhol, Carlos Sainz, e em Literatura, a canadense Anne Carson.

Na área de pesquisa científica e técnica, os matemáticos franceses Yves Meyer e Emmanuel Candès, a belga Ingrid Daubechies e a australiana Terence Tao foram agraciados com a premiação.

A premiação, criada em 1981, tem o valor de 50.000 euros e recebem uma escultura projetada por Joan Miró.

Os prêmios devem seu nome à herdeira do trono da Espanha, a princesa das Astúrias, Leonor. Eles serão entregues pelos reis Felipe e Letizia em outubro, em uma cerimônia solene no Teatro Campoamor, em Oviedo, capital da região das Astúrias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos