Mercado abrirá em 8 h 2 min

Alguns dos 10 satélites lançados com a Artemis I estão falhando

Alguns dos dez satélites lançados “de carona” com a missão Artemis I vêm enfrentando problemas durante a viagem: o LunaH-Map, da NASA, sofreu uma falha em uma válvula de seu sistema de propulsão, e o lander OMOTENASHI, do Japão, não realizou uma manobra essencial para chegar à Lua.

A Artemis I foi lançada no dia 16 com o foguete Space Launch System, que impulsionou a cápsula Orion rumo à Lua, junto dos diferentes satélites. Entre eles, está o LunaH-Map, projetado para mapear a distribuição e abundância de hidrogênio e água congelada perto do polo sul lunar.

O satélite deveria ter acionados seus motores durante seu sobrevoo lunar no início desta semana, mas o problema com a válvula impediu o procedimento. Felizmente, nem tudo está perdido: a NASA sugere que, se o sistema de propulsão conseguir impulso suficiente, o LunaH-Map poderá recuperar parte ou toda sua missão científica original.

Representação do cubesat LunarH-Map (Imagem: Reprodução/NASA/Arizona State University)
Representação do cubesat LunarH-Map (Imagem: Reprodução/NASA/Arizona State University)

Já o lander OMOTENASHI foi desenvolvido pela agência espacial japonesa JAXA e Universidade de Tóquio, com o objetivo de tentar realizar um pouso controlado na Lua. Contudo, a JAXA confirmou que não conseguiu estabelecer comunicação com o lander, e que a manobra de pouso lunar não pôde ser realizada.

Por outro lado, ele foi observado no domingo (20), e a JAXA acredita que talvez possa usá-lo em uma nova missão no próximo ano, quando a comunicação melhorar. Enquanto viaja pelo espaço, a pequena nave vai voar pela Lua, se aproximará da Terra e escapará da esfera gravitacional do nosso planeta.

O OMOTENASHI tentaria realizar um pouso controlado na Lua (Imagem: Reprodução/JAXA/University of Tokyo)
O OMOTENASHI tentaria realizar um pouso controlado na Lua (Imagem: Reprodução/JAXA/University of Tokyo)

Assim, a JAXA quer aproveitar este momento para retomar as operações de exploração, estabelecendo comunicação com a nave e conduzindo novos testes em órbita. Estes testes serão focados em ferramentas necessárias para pequenas naves explorarem destinos distantes no futuro.

Satélites que viajaram com a missão Artemis I

Apesar da situação incerta dos satélites LunaH-Map e OMOTENASHI, alguns dos demais “passageiros” parecem estar seguindo bem em suas respectivas missões. Um deles é o satélite ArgoMoon, desenvolvido pela italiana Argotec com apoio da ASI, a agência espacial do país.

Em uma publicação, a ASI divulgou belas fotos da Terra e da Lua, capturadas pelo ArgoMoon:

A NASA confirmou que o satélite Lunar IceCube foi implantado no dia 17, e que está em bom estado. O CubeSat to study Solar Particles (CuSP) também foi lançado com sucesso, e vem se comunicando com as antenas de rádio da rede Deep Space Network (DSN). Já os cubesats Biosentinel e Equuleus também estão operacionais.

Por fim, não há atualizações sobre a situação do satélite LunIR, que pode ter sofrido alguma anomalia após o lançamento. O cubesat Team Miles, desenvolvido por cientistas cidadãos, também não estabeleceu comunicação de rádio, e o Near Earth Asteroid (NEA) Scout vem tentando retomar a comunicação com as antenas da DSN.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: