Mercado abrirá em 3 h 41 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,99
    -0,63 (-0,59%)
     
  • OURO

    1.839,00
    +8,70 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    21.458,46
    +63,37 (+0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    467,98
    +14,08 (+3,10%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.254,20
    +45,39 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.205,25
    +64,75 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

Algumas pessoas espirram durante o orgasmo, ou quando pensam em sexo

Há mais de um século, médicos vêm analisando uma condição rara e muito curiosa: pessoas que espirram quando pensam em sexo ou quando fazem sexo, às vezes de forma incontrolável. Outras têm o que se chama "nariz de lua-de-mel", caracterizado pela congestão nasal quando se excitam ou engajam em atividades sexuais.

Essas condições são curiosas, especialmente porque há outros estudos mostrando que o sexo pode ser, na verdade, uma boa arma para descongestionar o nariz. Então, por que algumas pessoas experienciam o contrário? Ninguém, ainda, sabe dizer com certeza, mas há algumas boas teorias por parte dos cientistas.

Casos de pessoas que espirram com o orgasmo ou ao pensar em sexo são reportados desde, pelo menos, o século XVI (Imagem: Brittany Colette/ Unsplash)
Casos de pessoas que espirram com o orgasmo ou ao pensar em sexo são reportados desde, pelo menos, o século XVI (Imagem: Brittany Colette/ Unsplash)

Sexo, espirros e história

Um artigo de 1898 já tratava de alguns casos reportados ainda no século XVI, como o de um homem que espirrava toda vez que "via uma moça bonita", outras ocorrências de "espirro durante o coito" e certos pacientes que sangravam pelo nariz durante o ato sexual ou a masturbação. Eram vários casos, segundo o médico, de pessoas com saúde robusta e cujos órgãos nasais não tinham doenças aparentes. O reflexo, diz ele, ocorria com pensamentos eróticos e antes, durante ou após a consumação do ato.

E o tal artigo não fica por aí nas conexões entre o pênis e o nariz. O estudo ainda fala sobre as relações entre o tamanho do órgão de baixo com o de cima, numa comparação, digamos... diretamente proporcional. Quanto maior um, maior o outro. O autor relaciona narizes grandes e firmes como indicadores de um pênis aceitável aos parceiros, comentando sobre imperadores e figuras históricas que utilizaram essa "matemática" em suas relações.

Ele comenta sobre Johanna, Rainha de Nápoles, que escolhia seus parceiros a partir do tamanho do nariz, e sobre o caso de uma mulher se decepcionou perante um parceiro que não correspondia as proporções nasais com as de outro órgão. Fora o aspecto anedótico do artigo, a parte curiosa é que, em 100 anos, não avançamos muito em termos de entender melhor a relação do nariz com o sexo.

Pesquisas recentes

Em 2008, uma equipe de cientistas publicou um artigo no periódico Journal of the Royal Society of Medicine investigando os acontecimentos mais sistematicamente. Monitorando fóruns de internet, eles encontraram 17 usuários, homens e mulheres, que diziam espirrar toda vez que pensavam em sexo, e mais três que espirravam após o orgasmo. Em resposta aos tópicos específicos, algumas pessoas relatavam ter a mesma condição.

A causa das condições é atribuída a sinais errôneos do cérebro e genética (Imagem: leungchopan/envato)
A causa das condições é atribuída a sinais errôneos do cérebro e genética (Imagem: leungchopan/envato)

Notando que muitos casos podem não ser reportados simplesmente pela vergonha das pessoas de falar sobre o assunto, os médicos também notaram que os fenômenos não se interpõem — ou o indivíduo espirra com a ideia do sexo, ou com o orgasmo, mas nunca os dois aparecem na mesma pessoa.

Teorizando quais mecanismos poderiam causar tais sintomas, os pesquisadores levantaram a possibilidade de ser o óxido nítrico — liberado para entumescer os genitais — entrando na corrente sanguínea e inchando e irritando a mucosa nasal no processo. A explicação, junto com algumas outras, foi descartada porque o reflexo de espirrar é muito mais imediato do que o tempo que levaria para tais processos físicos ocorrerem.

A conclusão é que o fenômeno deva ser um erro na sinalização do cérebro, mais especificamente no sistema nervoso autônomo — que controla os batimentos cardíacos e a luz que entra nas pupilas, por exemplo — e acaba fazendo com que o reflexo do espirro aconteça.

Ainda assim, a equipe admite que é difícil comprovar a teoria com experimentos, já que nenhum paciente foi testado e as referências são reportadas anedoticamente. Os cientistas também acreditam que possa haver uma causa genética para os espirros, mas esse excesso de muco no sexo é um mistério que será revelado completamente apenas no futuro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos