Mercado abrirá em 8 h 54 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,48
    +0,09 (+0,24%)
     
  • OURO

    1.878,50
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    13.218,84
    +1,55 (+0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,58
    -11,11 (-4,07%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.417,13
    -291,67 (-1,18%)
     
  • NIKKEI

    23.261,98
    -156,53 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    11.230,75
    +98,00 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7356
    +0,0012 (+0,02%)
     

Algoritmo racista? Twitter investiga caso com seleção de fotos

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Twitter investiga caso de algoritmo 'racista'. (Foto: John Nacion/STAR MAX)
Twitter investiga caso de algoritmo 'racista'. (Foto: John Nacion/STAR MAX)

O Twitter anunciou uma investigação para avaliar o caso de um algoritmo de seleção de fotos na rede social que, segundo usuários, privilegia imagens de pessoas brancas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O caso envolve um sistema que seleciona partes de imagens que serão exibidas na prévia de posts, quando estas são muito grandes. O Twitter criou uma ferramenta que automaticamente escolhe áreas da foto e as seleciona para a exibição.

Leia também

Mas, de acordo com testes realizados pelos usuários, essa seleção tende a privilegiar imagens de pessoas brancas, mesmo quando há mais pessoas negras na imagem, ou se essas posições são alternadas.

O Twitter admitiu que a seleção é feita por meio de uma análise de reconhecimento facial, mas que nos testes, o algoritmo não havia apresentado esse comportamento “racista”.

“Nossa equipe fez testes e não encontrou evidências de preconceito racial ou de gênero”, disse Liz Kelly, do Twitter, ao Mashable. "Mas fica claro, a partir desses exemplos, que temos mais análises a fazer.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube