Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.994,26
    +745,22 (+0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.668,91
    -409,79 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,42
    -1,04 (-1,46%)
     
  • OURO

    1.810,40
    +8,90 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    17.153,35
    -85,40 (-0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    403,71
    -2,53 (-0,62%)
     
  • S&P500

    3.957,81
    -5,70 (-0,14%)
     
  • DOW JONES

    33.686,35
    -95,13 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.476,63
    +4,46 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    19.900,87
    +450,64 (+2,32%)
     
  • NIKKEI

    27.901,01
    +326,58 (+1,18%)
     
  • NASDAQ

    11.668,00
    +22,50 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5341
    +0,0335 (+0,61%)
     

Startup reduz desperdício de alimentos com inteligência artificial

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Por Matheus Mans

De acordo com números do World Resources Institute Brasil, o país desperdiça 41 mil toneladas de alimentos por ano. Desse total, 15% vem de restaurantes —cerca de 6 mil toneladas. De olho nisso, a startup CMV está usando inteligência artificial para otimizar os estoques em estabelecimentos e diminuir este número.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Funciona assim: a empresa faz um acompanhamento regular do estoque. A cada 15 dias, em média, volta para fazer uma recontagem precisa e dizer o que não está indo bem. Um serviço de inteligência artificial da startup, enquanto isso, pode até mesmo dizer quantas doses ainda existem numa garrafa de bebida, por exemplo, analisando o código de barras e nível do líquido.

Leia também

“Bares e restaurantes chegam a perder 18% de bebida”, afirma Marcus Prianti, cofundador da startup CMV. “É o chorinho, é a saideira, é a dose extra, é a falta de controle com a bebida. Colocando um pouco mais de controle sobre o direcionamento da bebida, daquela garrafa, daquela comida, conseguimos reduzir drasticamente o desperdício de alimentos”.

Alcance

Para faturar, a startup cobra uma mensalidade, que varia de acordo com o tamanho do comércio. Os 200 bares e restaurantes que contrataram o sistema de inteligência artificial conseguiram diminuir a taxa de desperdício de 10% para 2%.

A empresa também conta com um serviço que conecta bares e restaurantes com fornecedores de alimentos. Assim, a plataforma da CMV serve como um meio de unificar as transações e ter controle melhor das quantidades que são compradas.

“Queremos ajudar na longevidade de bares e restaurantes, enquanto ajudamos a resolver o desperdício no País”, afirma Marcus.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.