Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,96
    -0,08 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.774,60
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    37.951,58
    -295,23 (-0,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,66
    -31,22 (-3,22%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.192,25
    +26,75 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9865
    +0,0240 (+0,40%)
     

Algar Telecom também tem interesse em comprar a operação móvel da Oi

·2 minuto de leitura

Como parte do processo de recuperação judicial da Oi, a operação de telefonia móvel da empresa pode ser colocada à venda. A empresa informou ao mercado que recebeu duas propostas para a divisão. Além da oferta conjunta feita pelas concorrentes Claro, Telefonica (Vivo) e TIM, uma segunda proposta foi feita pela rival Algar Telecom.

A pequena Algar tem mais de 60 anos de atuação, mas atende poucos mercados em comparação com as quatro gigantes da telefonia. A empresa tem origem na mineira CTBC, a única empresa de telefonia não incorporada ao sistema Telebrás durante a ditadura militar.

Segundo informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a oferta da operadora mineira — a quinta maior do Brasil, mas bem distante das rivais famosas — teria o aporte financeiro de uma das sócias da Algar, o fundo de investimentos de Cingapura Archy LLC.

O negócio é estimado em cerca de R$ 15 bilhões. No caso da oferta das três gigantes, a negociação envolveria um “fatiamento” da atual operação da Oi móvel. O que pode ser interpretado como uma concentração de mercado.

Operação de telefonia celular da Algar está presente atualmente em quatro estados (imagem: Algar)
Operação de telefonia celular da Algar está presente atualmente em quatro estados (imagem: Algar)

Já no caso da proposta da Algar, a transação tem o potencial de manter o atual cenário com quatro grandes operadoras com cobertura nacional. Isso, claro, caso a empresa não se desfaça de parte dos ativos adquiridos.

A Oi detém pouco mais de 16% do mercado brasileiro de telefonia celular, com forte participação na região Nordeste. Já a Algar Celular atua com estrutura própria em cerca de 190 cidades, localizadas nos estados de Minas Gerais (147 cidades), São Paulo (29), Goiás (10) e Mato Grosso do Sul (2). No resto do país, a operadora atua com acordos de roaming com as demais empresas de telefonia celular.

A venda da operação celular da Oi ainda depende da aprovação dos credores da dívida da empresa — cuja assembleia ainda não tem data prevista para acontecer —, além da homologação do plano de recuperação na Justiça.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos