Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.858,98
    -439,24 (-1,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Alerta: grupos de Pix que viralizam no WhatsApp podem ser esquema de pirâmide

·2 minuto de leitura

Nova ação viral que se espalha pelo WhatsApp, os chamados Grupos de PIX atraem novos usuários com a promessa de ganhos financeiros rápidos — e podem se tratar de um esquema pirâmide. Quem faz o alerta é o Banco Central, responsável pela tecnologia que chegou ao mercado brasileiro em novembro de 2020.

Divulgados por influenciadores em redes como Twitter e TikTok, o sistema é baseado na transferência de valores entre R$ 1 e R$ 5 para “anfitriões” de grupos do WhatsApp. Depois de realizar a transação, o participante é promovido a “administrador” e pode iniciar um novo grupo onde atrai amigos e desconhecidos para coletar pagamentos feitos por eles.

Segundo o site Poder360, a suposta brincadeira já teve mais de 22,6 milhões de visualizações no TikTok e estourou a bolha do aplicativo. A partir do dia 6 de junho, houve um grande aumento nas pesquisas relacionadas ao assunto no Google, com picos na madrugada do dia seguinte — entre os assuntos relacionados estão “crime” e “esquema de pirâmide”.

Em um comunicado enviado ao site, o Banco Central afirmou que o PIX, assim como outros métodos de pagamento, também está suscetível a golpes. A recomendação é evitar entrar em grupos e denunciá-los a autoridades policiais que possuem a competência legal para coibir esse crime em potencial.

TikTok se posiciona oficialmente

O TikTok já atuou na remoção de diversos vídeos relacionados ao tema e chegou a bloquear o uso da hashtag PIX entre seus criadores de conteúdo. O Canaltech entrou em contato com os responsáveis pelo aplicativo, que enviaram o seguinte posicionamento oficial:

Não permitimos conteúdo que promova ou incentive atividades ilegais no TikTok. Nossa principal prioridade é garantir que a plataforma seja um lugar seguro para todos. Por isso, trabalhamos constantemente para detectar e remover conteúdo que viole nossas Diretrizes da Comunidade.

O Canaltech também entrou em contato com as assessorias nacionais do WhatsApp e do Twitter para saber o posicionamento das empresas sobre esses esquemas. Assim que obtivermos uma resposta, atualizaremos esta matéria.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos