Mercado fechará em 4 h 27 min
  • BOVESPA

    108.641,15
    +704,04 (+0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,59
    -708,79 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,50
    +0,19 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.840,90
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    36.669,74
    +3.093,36 (+9,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,17
    +14,59 (+1,78%)
     
  • S&P500

    4.349,06
    -61,07 (-1,38%)
     
  • DOW JONES

    34.066,40
    -298,10 (-0,87%)
     
  • FTSE

    7.356,14
    +58,99 (+0,81%)
     
  • HANG SENG

    24.243,61
    -412,85 (-1,67%)
     
  • NIKKEI

    27.131,34
    -457,03 (-1,66%)
     
  • NASDAQ

    14.210,75
    -290,25 (-2,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1839
    -0,0448 (-0,72%)
     

Alerta contra destroços adia caminhada espacial na ISS

·2 min de leitura
Alerta contra destroços adia caminhada espacial na ISS
Alerta contra destroços adia caminhada espacial na ISS

Confirmando rumores, uma caminhada espacial programada para hoje, 30, foi adiada pela NASA após a agência espacial norte-americana ser alertada pela Estação Espacial Internacional (ISS) sobre “risco de destroços”.

A agência não informou nenhuma nova previsão de realização da caminhada, limitando seu comunicado a apenas dizer que o adiamento serve “até que maiores informações sejam disponibilizadas”. Os astronautas Thomas Marshburn e Kayla Harrison seriam os protagonistas da caminhada.

Leia também

O problema de destroços flutuando no espaço é um que sempre preocupou agências e empresas de satélite em todo o mundo, mas que vem se tornando mais e mais evidentes graças a eventos recentes. No caso de uma caminhada espacial por tripulantes da ISS, é importante lembrar que os destroços navegam em velocidade orbital, e mesmo a menor das partículas pode fazer muito estrago se bater na estação.

De um lado, um teste militar executado pelo governo russo disparou um míssil contra um satélite soviético desativado, gerando mais de 1,5 mil destroços no espaço e ampliando o problema do lixo espacial.

De outro, o contínuo lançamento de novos satélites de observação, de conexão à internet e outras finalidades também acaba agravando o problema: somente a SpaceX já lançou quase dois mil satélites para sua plataforma online Starlink – e o desejo da empresa é posicionar uma constelação de 12 mil satélites.

A situação está em um ponto tão preocupante que estimativas afirmam que a Terra, a exemplo de Saturno, está perto de ganhar o seu próprio anel planetário: a diferença é que o nosso será feito de lixo.

Empresas como a Privateer, fundada pelo ex-fundador da Apple, Steve Wozniak, buscam desenvolver tecnologias que minimizem o problema do lixo espacial. Paralelamente, estudos estão testando o uso de eletroimãs para o recolhimento de itens menores, e a China já cogita até mesmo soluções militares contra os dejetos do espaço.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos