Mercado abrirá em 5 h 9 min
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,72
    +0,58 (+0,68%)
     
  • OURO

    1.839,20
    +7,40 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    35.303,31
    +53,94 (+0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    815,43
    +572,75 (+236,01%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.700,02
    -265,53 (-1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.548,25
    +121,75 (+0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1715
    -0,0185 (-0,30%)
     

Alerj entra na Justiça para evitar aumento do gás natural

·2 min de leitura
Trabalhador descarrega botijões de gás de cozinha para os moradores comprarem por um preço justo em meio a altos preços da energia causados parcialmente pela inflação, em iniciativa da Federação dos Petroleiros (FUP), na favela Vila Vintem, Rio de Janeiro, Brasil Outubro 28 de 2021. REUTERS / Pilar Olivares
Trabalhador descarrega botijões de gás de cozinha para os moradores comprarem por um preço justo em meio a altos preços da energia causados parcialmente pela inflação, em iniciativa da Federação dos Petroleiros (FUP), na favela Vila Vintem, Rio de Janeiro, Brasil Outubro 28 de 2021. REUTERS / Pilar Olivares
  • Aumento de 50% no valor terá efeito logo em 1ª de janeiro

  • A distribuidora do estado Naturgy, também entrou com pedido junto ao Cade para impedir o aumento

  • Rio de Janeiro é o maior produto de gás natural do país

Nesta terça-feira, 28, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) entrou na Justiça para tentar evitar o aumento do custo do gás, decretado pela Petrobras.

Segundo os deputados, o aumento previsto de 50% nos preços do GNV e do gás encanado causará um grande impacto na população, especialmente na de baixa renda.

A estatal já vinha avisando que, com o fim do contrato neste ano, a renovação viria com um aumento de 100%, devido ao aumento do dólar e do petróleo.

Leia também:

No entanto, após discussão com a Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado), a estatal firmou a nova proposta em um reajuste de 50%, com vigor a partir de 1º de janeiro.

No entanto, tanto a Abegás, quanto a empresa distribuidora de gás no estado do Rio, a Naturgy, protocolaram junto ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) uma medida cautelar para manter o contrato atual por mais um ano.

Agora foi a vez dos políticos locais entrarem com medidas para impedir o aumento.

Aumento do gás foi maior que a inflação

Desde 2018, o valor do gás natural já sofreu uma alta de 120%. Na mesma época, a inflação bateu 23,58%. Ou seja, o aumento no preço do gás representa cada vez mais um peso no bolso da família brasileira.

"Os preços já estão elevadíssimos, pois são em dólar, apesar de a maior parte dos custos de produção ser em reais. Agora querem aumentar 50% em dólar no início do ano. A política de preços da Petrobras para o gás natural é um fator que dificulta a recuperação econômica do Brasil e do Rio de Janeiro, em particular. A nova Lei do Gás não era para baratear os preços?", indagou André Ceciliano, presidente da Alerj.

Rio de Janeiro é o maior produtor de gás nacional

Segundo Ceciliano, esse aumento tampouco faz sentido do ponto de vista logístico, visto que o estado do Rio de Janeiro é o maior produtor de gás natural do país.

"Hoje, mais de 50% de todo gás produzido na Bacia de Santos é reinjetado nos campos de petróleo porque faltam gasodutos para escoar a produção. Isso precisa ser discutido. Estamos comprando gás importado enquanto desperdiçamos o que estamos produzindo", afirmou o deputado.

Com informações do jornal O Dia

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos