Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.261,14
    -77,17 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Aleph Farms se une à AIM for Climate como a mais nova parceira de sprint de inovação (Innovation Sprint Partner) para promover o avanço da agricultura celular

A iniciativa global agora inclui um sprint de inovação na agricultura celular como uma escolha estratégica para reduzir o impacto ambiental dos alimentos e aumentar a segurança alimentar

REHOVOT, Israel, August 30, 2022--(BUSINESS WIRE)--A Aleph Farms, a primeira empresa de carne cultivada a produzir bifes bovinos diretamente de células animais não geneticamente modificadas, anunciou hoje que foi oficialmente reconhecida pela Missão de Inovação Agrícola para o Clima (Agriculture Innovation Mission for Climate, AIM for Climate) como parceira de sprint de inovação. Como parte desse sprint de inovação, US$ 40 milhões estão sendo investidos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) de agricultura celular nos próximos cinco anos por meio da Aleph Farms, com o apoio de L Catterton, Strauss Group, VisVires New Protein, CPT Capital, Synthesis Capital, Food Tank e Christensen Global. A Aleph Farms lançará seus produtos nos mercados globais assim que os processos regulatórios forem concluídos e as aprovações finalizadas.

Os Estados Unidos e os Emirados Árabes Unidos, juntamente com outros 39 países e mais de 180 parceiros não governamentais, lançaram oficialmente a iniciativa AIM for Climate na 26a Conferência da ONU sobre Mudança Climática (United Nations Climate Change Conference of Parties) (também conhecida como COP26), em Glasgow, Escócia, em 2021. A iniciativa angaria apoio e investimentos para a inovação em agricultura e sistemas alimentares climaticamente inteligentes, possibilitando soluções para as questões da fome global e crise climática. Das quatro áreas focais da AIM for Climate para sprints de inovação em 2022, a agricultura celular aborda duas em particular: redução do metano e tecnologias emergentes na agricultura.

Quando estiver complementando segmentos sustentáveis ​da agricultura animal convencional, a agricultura celular pode reduzir rapidamente as emissões de metano, um poderoso (ainda que de curta duração) gás de efeito estufa do qual a pecuária é a principal fonte. Em comparação com a produção convencional de carne bovina, a carne cultivada produzida por meio da agricultura celular pode reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 92% e o uso de água em 78%, de acordo com uma análise do ciclo de vida independente realizada pela CE Delft. A carne cultivada também é muito mais eficiente do que os bovinos na conversão de ração em carne. Como exige 95% menos terra, a carne cultivada abre novas oportunidades para o uso da terra, incluindo a produção de mais alimentos e o reflorestamento de habitats para a biodiversidade, o que reduz ainda mais as emissões. Além disso, como a carne é cultivada em sistemas fechados, sua produção é viável em locais em que o clima extremo e a escassez de recursos impedem a produção convencional de carne bovina.

"Aumentar a segurança alimentar por meio da agricultura celular capacita as comunidades e promove a cooperação regional, estimulando o crescimento econômico no processo. É por isso que estamos especialmente orgulhosos de alocar esses fundos de P&D como uma parceira dos sprints de inovação da AIM for Climate", disse Didier Toubia, cofundador e CEO da Aleph Farms. "Com a agricultura celular, a humanidade está mais bem equipada para superar desafios significativos relacionados à alimentação e promover o reequilíbrio dos sistemas agrícolas."

Como a carne representa apenas um terço de um bovino abatido para o corte de carne bovina convencional, a Aleph Farms pretende continuar expandindo sua linha de produtos para substituir o animal inteiro. A primeira empresa a cultivar bifes bovinos diretamente de células animais não geneticamente modificadas, a Aleph Farms também desenvolveu o colágeno sem abate, que tem numerosas aplicações em várias indústrias multibilionárias.

Sobre a Aleph Farms

A Aleph Farms produz bifes bovinos cultivados a partir de células isoladas de um bovino vivo que não são imortalizadas ou geneticamente modificadas, evitando o abate e reduzindo o impacto ambiental. A empresa foi fundada em 2017 por Didier Toubia, The Kitchen Hub, do Strauss Group, e pelo Professor Shulamit Levenberg do Instituto Israelita de Tecnologia (Technion - Israel Institute of Technology). Sua visão é garantir nutrição incondicional para qualquer pessoa, a qualquer hora, em qualquer lugar.

Por suas contribuições para a sustentabilidade, a Aleph Farms foi elogiada pelo Fórum Econômico Mundial, pela UNESCO, pelo Fórum Netexplo e pela EIT Food. A empresa também faz parte do Mecanismo do Setor Privado (Private Sector Mechanism, PSM) do Comitê de Segurança Alimentar Mundial (CSA) da ONU.

Para mais informações, siga a Aleph Farms no Instagram, Twitter, Facebook ou LinkedIn ou visite www.aleph-farms.com. Acesse o kit de imprensa da Aleph Farms aqui.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20220830005078/pt/

Contacts

Lizi Sprague
alephfarms@songuepr.com