Mercado abrirá em 4 h 2 min
  • BOVESPA

    109.786,30
    +2.407,38 (+2,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.736,48
    +469,28 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,23
    +0,32 (+0,71%)
     
  • OURO

    1.807,50
    +2,90 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    18.954,12
    -114,37 (-0,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    376,05
    +6,30 (+1,70%)
     
  • S&P500

    3.635,41
    +57,82 (+1,62%)
     
  • DOW JONES

    30.046,24
    +454,97 (+1,54%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.645,69
    +57,49 (+0,22%)
     
  • NIKKEI

    26.296,86
    +131,27 (+0,50%)
     
  • NASDAQ

    12.121,25
    +45,25 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4060
    +0,0091 (+0,14%)
     

Alemanha vive momento de tensão causado pelas restrições da Covid-19

·1 minuto de leitura
A polícia constrói um cordão de isolamento enquanto as pessoas participam de uma manifestação contra as restrições ao coronavírus Covid-19 na Alexanderplatz de Berlim em 25 de outubro de 2020.
A polícia constrói um cordão de isolamento enquanto as pessoas participam de uma manifestação contra as restrições ao coronavírus Covid-19 na Alexanderplatz de Berlim em 25 de outubro de 2020.

Centenas de policiais interviram para dispersar neste domingo (25), em Berlim, uma manifestação contra as restrições impostas para conter a covid-19, na qual um projétil foi disparado contra o edifício do órgão encarregado pela luta contra a pandemia.

Cerca de 2.000 pessoas se concentraram nesta tarde na capital alemã, em uma manifestação convocada pelo principal movimento de oposição às medidas restritivas colocadas em prática para frear o avanço da pandemia.

A polícia proibiu o início da manifestação do movimento "Querdenker" ("pensadores laterais" ou "inconformistas"), que se opõe ao uso da máscara, do distanciamento social e outras restrições adotadas pelas autoridades alemãs.

Apesar da proibição, os manifestantes iniciaram a marcha e as forças de segurança interviram para dispersá-los e para efetuar controles de identidade.

O protesto aconteceu em meio à realização da Cúpula Mundial de Saúde, iniciada em Berlim na noite de domingo, e que é dedicada ao debate das medidas para conter a propagação da covid-19.

Alguns manifestantes entraram no edifício do Instituto Robert Koch, encarregado do controle da pandemia na Alemanha, e lançaram um projétil incendiário contra a sede deste órgão.

Os incidentes refletem a tensão social que vive o país, onde no domingo foram registados mais de 10 mil casos positivos diários de covid-19.

ylf/eb/eg/gf/am