Mercado abrirá em 3 h 11 min
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,01
    -0,12 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.788,90
    +8,70 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    56.888,09
    -357,56 (-0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.293,97
    -97,74 (-7,02%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.027,10
    +7,57 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    14.020,75
    -8,75 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6839
    -0,0022 (-0,03%)
     

Alemanha vai propor reconstrução do porto de Beirute, mas com condições, dizem fontes

John Irish e Joseph Nasr e Ellen Francis
·1 minuto de leitura

Por John Irish e Joseph Nasr e Ellen Francis

PARIS/BERLIM/BEIRUTE (Reuters) - A Alemanha apresentará na próxima semana uma proposta multibilionária às autoridades libanesas para reconstruir o Porto de Beirute, como parte dos esforços para atrair políticos do país a formar um governo capaz de evitar o colapso financeiro da nação, disseram duas fontes.

Uma explosão química no porto em agosto passado matou 200 pessoas, feriu milhares e destruiu bairros inteiros na capital libanesa, mergulhando o país em sua pior crise política e econômica desde a guerra civil de 1975-1990.

De acordo com duas fontes diplomáticas com conhecimento dos planos, Alemanha e França competem para liderar os esforços de reconstrução. Berlim vai apresentar em 7 de abril sua proposta, que os diplomatas disseram incluir, em princípio, o apoio do Banco Europeu de Investimento (BEI) para ajudar a financiar a limpeza da área e a compra de equipamentos de reconstrução.

Um porta-voz do BEI disse ter conhecimento da proposta do porto de Hamburgo e da sua equipa de consultores para a reconstrução do porto de Beirute e arredores.

"No entanto, não existe atualmente nenhuma oferta de financiamento por parte do BEI. Qualquer financiamento do BEI estaria sujeito a due diligence e teria de seguir os processos habituais do Banco para tais operações", afirmou.

Teria também de cumprir as diretrizes de aquisições do BEI e as normas ambientais e sociais, completou.