Mercado fechará em 6 h 5 min
  • BOVESPA

    108.815,74
    +413,47 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.230,20
    -124,66 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,78
    +1,02 (+1,12%)
     
  • OURO

    1.814,30
    +9,10 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    23.302,71
    -877,41 (-3,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    541,81
    -15,54 (-2,79%)
     
  • S&P500

    4.123,25
    -16,81 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    32.776,26
    -56,28 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.503,44
    +21,07 (+0,28%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.085,00
    -98,25 (-0,75%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2245
    +0,0151 (+0,29%)
     

Alemanha vê infecções por Covid se estabilizarem, mas cogita medidas duras

·1 min de leitura
Placa permite que apenas vacinados ou recuperados da Covid-19 entrem em loja em Leipzig, na Alemanha

Por Emma Thomasson e Thomas Escritt

BERLIM (Reuters) - A Alemanha relatou mais 45.753 casos novos de coronavírus e 388 mortes nesta terça-feira, mas a incidência de casos de sete dias para cada 100 mil habitantes recuou ligeiramente pela primeira vez em três semanas enquanto autoridades cogitam impor medidas duras.

A chanceler Angela Merkel e seu sucessor designado, Olaf Scholz, estão enfrentando apelos crescentes para a imposição de um novo lockdown para evitar uma disseminação adicional exponencial do vírus agora que uma quarta onda sobrecarrega hospitais de todo o país.

O poderoso Tribunal Constitucional alemão determinou nesta terça-feira que medidas precoces de lockdown não violam o direito das crianças ao ensino ou outras liberdades constitucionais, uma vitória para o governo que, com isso, tem mais autonomia para decidir medidas futuras.

O Instituto Robert Koch de Doenças Infecciosas relatou que 452,2 pessoas de cada 100 mil habitantes se infectaram na última semana, menos do que as 452,4 de segunda-feira e a primeira queda desde o início de novembro.

O número de casos novos ainda está 427 acima daquele de uma semana atrás, mas o ritmo do aumento semanal está se estabilizando nos últimos dias.

A Alemanha adota restrições para pessoas que não se vacinaram e se empenha em acelerar a distribuição de doses de reforço.

Merkel, Scholz e líderes regionais devem se reunir nesta terça-feira para debater como reagir à crise, especialmente depois que casos da nova variante ômicron foram detectados no país.

Cerca de 68% dos cerca de 83 milhões de habitantes estão totalmente vacinados, muito menos do que em países do sul europeu como Portugal e Espanha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos