Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.923,45
    +1.044,92 (+0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.914,70
    +239,87 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,69
    +0,41 (+0,91%)
     
  • OURO

    1.843,20
    +13,00 (+0,71%)
     
  • BTC-USD

    19.355,96
    +407,06 (+2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,43
    +6,03 (+1,61%)
     
  • S&P500

    3.665,07
    -3,94 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    29.939,54
    +55,75 (+0,19%)
     
  • FTSE

    6.490,27
    +26,88 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    26.728,50
    +195,92 (+0,74%)
     
  • NIKKEI

    26.809,37
    +8,39 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.501,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2614
    -0,0584 (-0,92%)
     

Alemanha vê com preocupação alta nos casos de covid-19

Valor
·1 minuto de leitura

Autoridades pedem que população respeite as regras de distanciamento social Após registrar mais de 10 mil casos de covid-19 pela primeira vez desde o início da pandemia, as autoridades de saúde da Alemanha disseram que a situação enfrentada pelo país é preocupante e pediram à população para que respeite as regras de distanciamento social. O alerta foi feito nesta quinta-feira por Lothar Wieler, diretor do Instituto Robert Koch, responsável pela divulgação dos dados da pandemia no país. Para ele, o aumento nos casos é “muito sério”, mas ainda é possível controlar o ressurgimento do vírus com o “cumprimento sistemático” das medidas restritivas. “Quanto mais as pessoas se reúnem em círculos privados, mais os números [de casos] aumentam e mais o vírus se espalha”, disse ele, culpando especialmente os jovens pelo aumento das infecções na Alemanha. Segundo Wieler, os dados do Instituto Robert Koch mostram que a maior parte dos casos está ocorrendo em reuniões particulares, especialmente festas. As infecções, porém, não estão crescendo apenas entre os jovens, mas em todas as faixas etárias. Ontem, o Instituto Robert Koch informou ter registrado nas 24 horas anteriores 11.287 novos casos de covid-19. Wieler informou hoje que a chamada “taxa de positividade”, o percentual de exames positivos entre o total realizado pelo país, subiu de 1% para 3% nas últimas semanas. O chefe do Instituto Robert Koch também pediu que os alemães continuem respeitando o distanciamento social e usem máscaras, especialmente em locais fechados, sem ventilação adequada. No total, a Alemanha já diagnosticou 392.049 casos de covid-19 desde o início da pandemia. O número de mortes relacionadas à doença chegou a 9.905 no último boletim divulgado pelo país. Passageiros no aeroporto em Frankfurt Michael Probst/AP