Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,23 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.855,11
    +2.978,79 (+6,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Alemanha transmite investigação do caso Navalny a Moscou

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Opositor russo Alexei Navalni dá entrevista em Moscou, em 20 de julho de 2019

A Alemanha enviou a Moscou vários elementos da investigação judicial sobre o envenenamento do opositor ao Kremlin Alexei Navalny, pouco antes de seu retorno previsto à Rússia, disse o governo alemão à AFP neste sábado (16).

O escritório alemão competente "respondeu quatro pedidos de assistência judicial da procuradoria-geral da Rússia em relação ao atentado contra Alexei Navalny", disse um porta-voz do ministério da Justiça.

Inimigo declarado do governo russo, Navalny está em tratamento na Alemanha desde agosto, para onde foi transferido depois de ficar em coma ao retornar de uma viagem à Sibéria, vítima de um envenenamento.

O opositor planeja sair de Berlim no domingo em avião para retornar ao seu país, apesar do risco de ser preso ao chegar lá.

Entre os documentos da investigação enviados às autoridades judiciais russas, estão os relatórios dos interrogatórios de Alexei Navalny por parte de investigadores alemães.

"Toda a informação necessária para uma investigação criminal, como amostras de sangue e tecidos e peças de roupa, está agora à disposição da Rússia", disse o porta-voz.

Nessas circunstâncias, "o governo alemão assume que as autoridades russas tomarão agora todas as medidas necessárias para esclarecer o crime do qual o senhor Navalny foi vítima", acrescentou.

ylf/mat/slb/pc/es/aa