Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.291,59
    +413,06 (+0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.934,21
    +259,38 (+0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,64
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.845,50
    +4,40 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    19.506,99
    +558,09 (+2,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,19
    +7,79 (+2,08%)
     
  • S&P500

    3.666,72
    -2,29 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    29.969,52
    +85,73 (+0,29%)
     
  • FTSE

    6.490,27
    +26,88 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    26.728,50
    +195,92 (+0,74%)
     
  • NIKKEI

    26.809,37
    +8,39 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.491,50
    +29,25 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2373
    -0,0825 (-1,31%)
     

Alemanha se prepara para extensão de lockdown até dezembro

·1 minuto de leitura

FRANKFURT (Reuters) - A Alemanha terá que estender suas medidas atuais para conter a pandemia do coronavírus até dezembro, disseram políticos importantes do país neste domingo.

A Alemanha impôs um lockdown de um mês a partir de 2 de novembro para controlar uma segunda onda do vírus que está varrendo grande parte da Europa, mas os números de infecção não diminuíram.

"Tudo aponta para o fato de que as restrições atuais devem ser estendidas por algum tempo além de 30 de novembro", disse o ministro das Finanças, Olaf Scholz, ao semanário Bild am Sonntag (BamS).

Bares e restaurantes estão fechados, mas escolas e lojas permanecem abertas. As reuniões privadas são limitadas a um máximo de 10 pessoas de duas famílias.

O líder da União Social Cristã da Baviera (CSU), Markus Soeder, disse ao BamS que o ideal seria que as medidas fossem estendidas por três semanas, o que colocaria 20 de dezembro como data final para as restrições.

“A onda foi quebrada, mas infelizmente o número de novas infecções não está diminuindo. Em vez disso, as unidades de terapia intensiva continuam a ser inundadas e o número de mortes aumenta”, afirmou Soeder. "Portanto, não podemos dar tudo como certo."

Ele disse que cinemas, bares e hotéis precisam permanecer fechados, acrescentando que deve haver uma proibição de fogos de artifício e álcool na noite de Ano Novo em grandes praças públicas.

(Por Christoph Steitz)