Mercado fechado

Alemanha registra queda expressiva da produção industrial

Fábrica de engarrafamento de cerveja em Munique, sul da Alemanha, em 4 de junho de 2020

A produção industrial da Alemanha registrou uma forte queda de 17,95% em abril, devido às consequências da pandemia de COVID-19, de acordo com os dados oficiais divulgados nesta segunda-feira.

Em março, a produção industrial registrou queda de 8,9%.

A produção industrial alemã vive "seu retrocesso mais forte" desde o início da publicação deste tipo de dado econômico, em janeiro de 1991, anunciou o instituto alemão de estatísticas Destatis.

Na comparação com abril de 2018 a queda foi de 25,3%.

O retrocesso foi particularmente grave na indústria automobilística, com uma baixa de 74,6% em um mês.

Assim como todos os países europeus, a Alemanha sofre um impacto de múltiplas faces, já que o confinamento decretado em consequência da pandemia paralisou a produção de vários setores, reduziu as negociações e freou o consumo.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha, maior economia da Europa, registrou queda de 2,2% no primeiro trimestre de 2020.