Mercado abrirá em 6 h 41 min

Alemanha puxa atividade industrial da zona do euro, que tem a alta mais forte em dois anos

Rafael Vazquez
·2 minutos de leitura

O PMI industrial do bloco econômico subiu para 53,7 pontos em setembro, vindo de 51,7 em agosto Alex Kraus/Bloomberg O Índice de Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da zona do euro subiu para 53,7 pontos em setembro, de 51,7 em agosto, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pela IHS Markit. O resultado veio em linha com a estimativa divulgada dias atrás. “A recuperação da manufatura da zona do euro ganhou impulso adicional em setembro, fechando o maior aumento trimestral na produção desde o primeiros meses de 2018”, disse em comunicado o economista-chefe da IHS Markit, Chris Williamson. O principal foi o PMI industrial da Alemanha, que subiu para 56,4 em setembro, de 52,2 em agosto, atingindo o maior nível em 26 meses. Leituras acima de 50 indicam expansão do setor, enquanto abaixo de 50 apontam contração. “A recuperação teria sido bem mais modesta sem a Alemanha, onde a produção subiu de forma especialmente acentuada para representar cerca de metade da expansão geral da região em setembro”, observou Williamson. “O desempenho da Alemanha contrastou fortemente com crescimento modesto da produção na Espanha, desacelerações na Itália e Áustria, além de um retorno particularmente preocupante à contração na Irlanda. Excluindo a Alemanha, o crescimento da produção teria enfraquecido para o mais baixo desde junho”, acrescentou. Na França, o PMI industrial subiu a 51,2 em setembro, de 49,8 em agosto, acima da estimativa preliminar que apontava 50,9 pontos. Na Itália, o indicador avançou para 53,2 pontos em setembro, de 53,1 em agosto, abaixo da estimativa preliminar de 53,6. Na Espanha, o PMI industrial foi a 50,8 em setembro, ante 49,9 em agosto, enquanto na Irlanda o índice caiu para 50,0 pontos, de 52,3 no mês anterior, no nível mais baixo em quatro meses.