Mercado fechará em 2 h 45 min
  • BOVESPA

    109.074,71
    +1.695,79 (+1,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.636,74
    +369,54 (+0,87%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,98
    +1,92 (+4,46%)
     
  • OURO

    1.804,60
    -33,20 (-1,81%)
     
  • BTC-USD

    19.314,74
    +862,78 (+4,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,94
    +13,19 (+3,57%)
     
  • S&P500

    3.621,97
    +44,38 (+1,24%)
     
  • DOW JONES

    29.954,81
    +363,54 (+1,23%)
     
  • FTSE

    6.414,39
    +80,55 (+1,27%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.004,25
    +99,00 (+0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4052
    -0,0351 (-0,55%)
     

Alemanha planeja auxílio de 22 bi de euros para empresas no 1º semestre de 2021

Por Holger Hansen
·1 minuto de leitura

Por Holger Hansen

BERLIM (Reuters) - A Alemanha deve bancar um pacote de auxílio de 22 bilhões de euros entre janeiro e junho de 2021 para empresas e trabalhadores autônomos, segundo pessoas próximas ao assunto, conforme os impactos da pandemia de Covid-19 se estendem ao próximo ano.

Em paralelo, o pacote de auxílio de novembro da Alemanha para compensar empresas afetadas pelas medidas de lockdown chegará a 14 bilhões de euros este mês, disseram as fontes. Inicialmente, o governo esperava desembolsar 10 bilhões de euros.

Os assessores econômicos do governo alemão esperam que a economia encolha menos do que temiam inicialmente este ano, graças a um forte verão, mas uma segunda onda da pandemia de Covid-19 está obscurecendo as perspectivas de crescimento para 2021.

Como parte das novas medidas de auxílio, as empresas podem receber até 200.000 euros por mês para cobrir custos fixos, como aluguel, e empreendedores individuais podem recorrer a até 5.000 euros.

A Alemanha tem poder de fogo fiscal suficiente para adotar mais medidas de resgate e estímulo, se for necessário combater o impacto da pandemia na maior economia da Europa, afirmou o ministro das Finanças, Olaf Scholz, na quinta-feira.

A Alemanha planeja emprestar mais de 300 bilhões de euros no total este ano e no próximo, mas precisa considerar cuidadosamente qual medida de auxílio faz sentido, disse Scholz.

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC