Alemanha nega plano para alterar supervisão nos bancos

O ministro das Finanças da Alemanha disse que não tem planos para alterar a estrutura pela qual os bancos do país são supervisionados, levantando dúvidas sobre reportagem publicada neste domingo pela principal revista alemã, a Siegel.

"O ministério das Finanças não planeja reestruturar as incumbências da supervisão na Alemanha", disse em nota o porta-voz do ministério para a Dow Jones. O texto diz ainda que a divisão de trabalho entre o Bundesbank (o banco central do país) e o serviço de fiscalização financeira Bafin é claramente definida nas leis existentes.

Neste domingo, a Spiegel reportou que o Bundesbank gostaria de ter poderes completos para supervisionar os bancos do país e que representantes do Ministério das Finanças estariam abertos para concentrar mais poderes na mão do banco central, uma vez que uma nova legislatura entra em vigor após as eleições de setembro.

Um porta-voz do Bundesbank não quis comentar diretamente a reportagem, mas mencionou "a boa cooperação" entre o banco central e o Bafin.

O Banco Central Europeu (BCE), que define a política monetária dos 17 países que usam o euro como moeda, passará a assumir diretamente a responsabilidade pela supervisão dos maiores bancos da zona do euro no próximo ano. As informações são da Dow Jones.

Carregando...