Mercado fechará em 5 h 54 min

Alemanha limita reuniões sociais para conter surto de covid-19

·1 minuto de leitura

Merkel anunciou que a festas em espaços públicos serão limitadas a 50 participantes e não mais que 25 pessoas devem frequentar eventos em locais fechados A Alemanha decidiu nesta terça-feira (29) limitar reuniões sociais para conter um novo surto de covid-19. O anúncio foi feito um dia depois de a primeira-ministra, Angela Merkel, ter alertado para a possibilidade de o país registrar 19 mil casos diários da doença caso nada fosse feito. Depois de um encontro com governadores, Merkel anunciou que a festas em espaços públicos serão limitadas a 50 participantes. Ela ainda afirmou que não mais que 25 pessoas devem frequentar eventos em locais fechados. As novas regras valem para regiões em que a taxa de infecção seja de 35 por cada 100 mil pessoas nos últimos sete dias. Para áreas com índices maiores, as reuniões devem ser limitadas a 25 pessoas em locais públicos e a 10 em espaços fechados. Merkel afirmou que o número de novas infecções se multiplicou desde julho, passando de 300 casos diários para 2,4 mil no fim de setembro. Ela ainda previu que, se a tendência se mantiver, os contágios em 24 horas poderão chegar a 9,6 mil em novembro e a 19,2 mil em dezembro. “Isso ressalta a necessidade urgente de agirmos, em particular naqueles lugares onde temos um aumento exponencial”, disse a premiê, em comunicado. “Devemos ser particularmente cuidadosos agora, tendo em vista a queda das temperaturas, o aumento do tempo em que as pessoas passarão em espaços fechados durante o outono e o inverno e a iminente temporada de gripe”, acrescentou a primeira-ministra da Alemanha.