Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,19
    -0,30 (-0,46%)
     
  • OURO

    1.869,90
    +1,90 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    43.476,27
    -688,45 (-1,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.218,93
    -34,22 (-2,73%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.179,25
    -32,75 (-0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4302
    +0,0001 (+0,00%)
     

Alemanha e França lideram pedido para restringir voos da Índia

Alberto Nardelli
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Alemanha, França e outros governos da União Europeia pediram que o resto do bloco imponha restrições para voos da Índia diante do recorde de casos de Covid-19 no país.

Em reunião de embaixadores na quarta-feira, várias autoridades expressaram preocupação com o risco de possíveis variantes do coronavírus na Índia provocarem uma quarta onda na Europa, e pediram que a UE adote restrições rapidamente, de acordo com nota diplomática vista pela Bloomberg.

Durante a mesma reunião, a Comissão Europeia disse que em breve vai propor um mecanismo de emergência para permitir ao bloco lidar rapidamente com a chegada de novas cepas. A comissão disse que solicitou ao Centro de Prevenção e Controle de Doenças da Europa que examine variantes preocupantes e apresente critérios e mapeamento que permitam decisões coordenadas sobre como responder. Alguns estados membros acolheram positivamente a ideia, segundo a nota.

Autoridades e hospitais na Índia tentam combater os níveis sem precedentes de infecções e mortes por Covid. Dados oficiais divulgados na quinta-feira mostraram que os novos casos aumentaram em 379.257 nas últimas 24 horas, um recorde diário mundial. Outras 3.645 pessoas morreram, elevando o número oficial de mortos no país para 204.800.

Vários estados membros da UE estão enviando ajuda e equipamentos médicos para a Índia.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.