Mercado fechará em 1 h 40 min
  • BOVESPA

    117.168,13
    +938,02 (+0,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.714,08
    -332,50 (-0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,69
    +1,17 (+1,35%)
     
  • OURO

    1.722,90
    -7,60 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    20.154,68
    +98,59 (+0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,93
    -1,47 (-0,32%)
     
  • S&P500

    3.782,22
    -8,71 (-0,23%)
     
  • DOW JONES

    30.286,26
    -30,06 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.580,00
    -60,75 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1373
    -0,0306 (-0,59%)
     

Alemanha assume Uniper e eleva conta de resgate para US$29 bi

Bandeira tremula em frente ao Ministério das Finanças alemão, em Berlim

Por Kirsti Knolle e Anne Kauranen

BERLIM/HELSINQUE (Reuters) - A Alemanha disse nesta quarta-feira que concordou em nacionalizar a Uniper, elevando a conta para resgatar o importador de gás para 29 bilhões de euros em meio a uma crescente crise de energia que mostra o quanto a principal economia da Europa depende do combustível russo.

O acordo eleva o valor total injetado nos três maiores importadores de gás russo da Alemanha, incluindo também a divisão VNG da EnBW e a antiga unidade da Gazprom Sefe, para pelo menos 40 bilhões de euros.

Na semana passada, a Alemanha também assumiu o controle de uma refinaria de petróleo de propriedade russa, que fornece 90% do combustível da capital, colocando uma unidade da Rosneft sob a tutela do regulador da indústria e assumindo a unidade de Schwedt.

A Uniper, cujas ações caíram até 39%, para 2,55 euros, gastou seu dinheiro comprando suprimentos alternativos depois que Moscou cortou o fluxo de gás para a Alemanha, desencadeando um pacote inicial de resgate estatal de 15 bilhões de euros em julho.

Mas, como acontece com outras empresas de energia europeias que não conseguiram lidar com os preços crescentes do gás, logo ficou claro que o resgate não foi suficiente para cobrir as perdas cada vez maiores da Uniper e a Alemanha agora injetará ainda mais dinheiro, em parte comprando 56% da empresa finlandesa de Fortum por 500 milhões de euros, ou 1,70 euros por ação.

As ações da Fortum subiam 8,7%, a 13,15 euros por ação, às 8h50 (horário de Brasília).

Depois de concluir um aumento de capital e a compra de ações da Fortum, que exclui os direitos de subscrição da empresa finlandesa, a Alemanha deterá 99% da Uniper, disse seu Ministério da Economia.

O ministro da Economia alemão, Robert Habeck, também disse que Berlim vai impor uma taxa de gás aos consumidores como planejado a partir do início de outubro para ajudar os importadores com os custos adicionais de substituição do gás russo.

'NÃO PODEMOS FICAR FELIZES'

A Fortum disse que, sob o acordo, será reembolsado um empréstimo de 4 bilhões de euros da controladora e liberado de uma garantia de 4 bilhões de euros que havia dado à Uniper no início deste ano.

"Estamos investindo na Uniper com 8 bilhões de ações e estamos efetivamente comprando a Fortum", disse Habeck, enquanto o governo da Finlândia, que tem 50,76% de participação na empresa, disse que teria que viver com o acordo.

"Investimos cerca de 7 bilhões (euros) no patrimônio e recebemos cerca de 900 milhões em dividendos ao longo dos anos de propriedade e agora recuperaríamos, através deste acordo, meio bilhão pelas ações", disse o presidente-executivo da Fortum, Markus Rauramo.

"Está claro que não podemos ficar felizes com o que aconteceu", acrescentou ele em uma ligação com investidores.

Sob o acordo de quarta-feira, a Fortum não assumirá as perdas da Uniper no terceiro trimestre, como teria feito no acordo de julho. Isso liberará 5 bilhões de euros para a Fortum, disse Rauramo.

(Por Essi Lehto, Anne Kauranen, Kirsti Knolle, Markus Wacket, Christian Kraemer, Tom Kaeckenhoff e Christoph Steitz)