Mercado fechado

Alemanha acusa Rússia de elo com assassinato e extradita diplomatas

Valor

Alemanha diz que governo russo estaria por trás do assassinato de um rebelde checheno num parque de Berlim A Alemanha extraditou dois diplomatas russos nesta quarta-feira, numa escalada da tensão na relação com a Rússia, após procuradores federais alemães apontarem “indícios suficientes” de que o governo russo estaria por trás do assassinato de um rebelde checheno num parque de Berlim em agosto deste ano.

De acordo com o “Financial Times”, o caso volta a jogar luz sobre uma campanha de assassinatos que o Kremlin lançou contra inimigos políticos no exterior. A vítima neste caso é Zelimkhan Khangoshvili, rebelde checheno com nacionalidade da Georgia.

O ministério das Relações Exteriores da Alemanha comunicou a extradição dos diplomatas russos diante da falta de apoio de Moscou às investigações, numa sinalização do dano gerado pelo caso na relação entre os países.

AP Photo/Markus Schreiber

Rússia e Alemanha têm mantido uma relação pouco amigável desde 2014, quando a Rússia anexou a região da Crimeia ao seu território e ofereceu ajuda militar a separatistas pró-Rússia no Lesta da Ucrânia. De acordo com a publicação, o caso envolvendo Khangoshvili pode levar a relação a um patamar ainda mais baixo.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergej Lavrov comunicou que a Rússia levará “algum tempo” para dar uma resposta à medida tomada pela Alemanha. “Somos um povo pensador. Primeiro, vamos estudar o que eles estão nos acusando e como isso aconteceu”, disse Lavrov.