Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.399,91
    +2.506,91 (+2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.895,63
    +1.116,73 (+2,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,12
    -0,43 (-0,97%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    18.606,06
    -1,97 (-0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    371,42
    -8,44 (-2,22%)
     
  • S&P500

    3.662,45
    +40,82 (+1,13%)
     
  • DOW JONES

    29.823,92
    +185,32 (+0,63%)
     
  • FTSE

    6.384,73
    +118,54 (+1,89%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    +226,18 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    26.787,54
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    12.439,00
    -13,25 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3052
    -0,0018 (-0,03%)
     

Além das eleições: 6 coisas que os brasileiros fazem melhor que os americanos

Rafael Monteiro
·3 minuto de leitura
Eleições, suco e cartão de crédito: tomem nota, Estados Unidos (reprodução)
Eleições, suco e cartão de crédito: tomem nota, Estados Unidos (reprodução)

Ninguém aguenta mais esperar o resultado da eleição presidencial nos Estados Unidos. Dias após o final da votação, os estadunidenses seguem contando papelzinho para saber quem irá comandar o país nos próximos anos. O democrata Joe Biden ou o atual presidente republicano Donald Trump? O mundo ainda aguarda a resposta...

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

No Brasil, com o voto eletrônico, os resultados das urnas demoram apenas algumas horas para serem revelados a todo o país. Por causa da tecnologia, indiscutivelmente, estamos uns passos à frente dos americanos em questão de eleição. Sim, podemos achar a nossa nação bagunçada, mas não durante a "festa da democracia".

Leia também

E não é só no campo do "aperta o número e confirma" que estamos na frente dos Estados Unidos. Abaixo, apontamos outras categorias em que damos um banho de qualidade, bom senso ou modernidade na comparação com a terra do Tio Sam. Confira abaixo e mantenha-se bem longe do complexo de vira-latas!

Sucos naturais

Agradeça todos os dias pelo suco da fruta. Nos Estados Unidos, eles são bem raros. Em restaurantes, os cardápios costumam oferecer sucos industrializados, refrigerantes e bebidas alcóolicas. O suco de verdade, saudável, é raridade.

Feriados prolongados

O Brasil conta com 12 feriados nacionais. De acordo com levantamento recente feito pela empresa americana de consultoria Mercer, o número deixa o nosso país distante dos líderes mundiais das datas comemorativas, Índia e Colômbia, com 18 cada - mas pelo menos estamos na frente dos Estados Unidos, que contam com 10. A grande diferença é que "emendar" dias de folga é algo impensável, enquanto aqui temos essa mordomia muitas vezes durante o ano...

Licença-maternidade

Por incrível que pareça, os Estados Unidos são o único país industrializado que não obriga, a nível nacional, o pagamento de licença-maternidade, de acordo com informações da OECD (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Por isso, a maioria das mães precisa conseguir um acordo com os empregadores por folgas remuneradas. Elas se apoiam na Lei de Licença Médica e Familiar de 1993, uma determinação federal que protege o emprego das mães por 12 semanas, mas não obriga o pagamento de salários neste período.

SUS

Nos Estados Unidos, não há um sistema público universal, como o brasileiro SUS (Sistema Único de Saúde) ou o NHS (National Health Service). Assim, os cidadãos americanos precisam contratar planos de saúde - que geralmente não cobrem todos os procedimentos - como mostrou a Folha de S.Paulo, passar três dias internado por lá pode custar até R$ 120 mil.

Cartões de crédito

Cartão de crédito nos Estados Unidos não tem senha. Desde 2018, pela comodidade dos clientes, as compras feitas sem dinheiro não precisam nem mais da assinatura do comprador. Ou seja, se alguém rouba o seu cartão no país, tem toda a facilidade do mundo de sair por aí gastando o seu dinheiro...

Férias

Nos Estados Unidos, as férias são consideradas um "presente" ao empregado, não um direito, como explicou a BBC. O Ato de Padrões Justos de Trabalho, de 1938, que ainda regula o trabalho no país, não fala nada sobre dias de folga remunerados. Por isso, a maioria dos funcionários precisa entrar em acordo com os patrões para ficar uns dias longe do batente.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube