Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.950,95
    +22,87 (+0,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Alagamentos e véspera de feriado provocam recorde de trânsito em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O paulistano que iria pegar a estrada no feriadão prolongado ou que voltava para casa sofreu no fim da tarde desta sexta-feira (11), quando a capital paulista registrou recorde de congestionamento no ano.

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), às 17h, foram registrados 404 km de lentidão na cidade.

O número era 60% maior que a média geral para o horário em uma sexta-feira (252 km), de acordo com o órgão.

O trânsito foi agravado pela saída para o feriado e pela chuva. No fim da tarde, toda a cidade estava em atenção para alagamentos, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da prefeitura.

Na terça-feira (15) é comemorado o Dia da Proclamação da República, e segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), cerca de 4 milhões de veículos devem circular pelas principais rodovias paulistas entre esta sexta e a volta do feriado.

Segundo a CET, o recorde de lentidão anterior no ano havia sido registrado às 18h30 do dia 27 de setembro, uma terça-feira, com 375 km.

Às 18h desta sexta o sofrimento dos motoristas continuava, pois a cidade tinha 387 km de lentidão.

Por volta das 18h desta sexta, a avenida dos Bandeirantes, sentido rodovia dos Imigrantes, tinha três pontos de lentidão que somavam quase 5 km.

A marginal Pinheiros tinha ao menos quatro trechos de lentidão, nas pistas local e expressa, sentido Interlagos (zona sul), que totalizavam 6,3 km.

No sentido rodovia Castelo Branco (zona oeste), a marginal Pinheiros tinha dois pontos de trânsito lento, ambos na via expressa, que somavam 19 km.

A marginal Tietê, também segundo a CET, tinha às 18h dois pontos de lentidão, na via expressa e na local, ambos sentido rodovia Ayrton Senna (zona leste), que somavam 9 km.

A orientação das concessionárias que administram rodovias paulistas é que os motoristas evitem pegar a estrada nos horários de fluxo mais intenso: das 16h às 20h, nesta sexta, e das 9h às 12h, no sábado (12).

No sistema Anchieta-Imigrantes, a expectativa é de que 285 mil a 440 mil trafeguem em direção à Baixada Santista durante o feriado.

O movimento rumo ao litoral deve aumentar na noites desta sexta. Desde as 14h até as 2h deste sábado estará em vigor a operação descida, com sete faixas para o litoral e três no sentido capital.

Às 18h, segundo a concessionária Ecovias, havia três trechos de congestionamento na Imigrantes, rumo ao litoral — do km 12 ao km 15, do km 26 ao km 43 e do km 65 ao km 70—, devido ao fluxo intenso de veículos.

O sistema Castelo Branco-Raposo Tavares e o trecho oeste do rodoanel devem receber mais de 1,7 milhão de veículos durante o feriado, segundo a Artesp.

De acordo com a agência, no corredor Ayrton Senna-Carvalho Pinto a estimativa para este feriado é de que mais de 1,028 milhão de veículos passem pelas quatro praças de pedágio das rodovias, nos dois sentidos, até terça.

Na Ayrton Senna, às 18h havia congestionamento em direção ao interior do km 15 ao km 26. Na Carvalho Pinto, do km 73 ao km 76 e do km 92 ao km 94.

O motorista também deve ficar atento à possibilidade de enfrentar pistas molhadas. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), há previsão de pancadas de chuva na noite desta sexta em São Paulo e em cidades do litoral como Santos, Guarujá e Praia Grande.

Na Fernão Dias, desde às 17h o motorista que seguiu sentido Belo Horizonte encarou chuva em trechos paulistas da rodovia federal, como em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, segundo a concessionária Arteris.

O estado para alagamento na capital só foi encerrado por volta de 18h40, segundo o CGE. E mesmo assim havia o risco de córregos e rios na Penha e Itaquera, na zona leste, e no Jaçanã, na zona norte.

Segundo o Corpo de Bombeiros, às 19h, a corporação recebeu seis chamados para alagamentos em Guarulhos e um na zona leste de São Paulo.

Na capital, o rodízio de veículos estará suspenso na segunda (14) e na terça-feira (15).