Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.495,74
    +496,70 (+2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Alívio no setor imobiliário chinês impulsiona minério de ferro

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- O minério de ferro voltou a ultrapassar US$ 110 por tonelada, atingindo o maior preço em mais de cinco semanas. A expectativa é que o plano do governo chinês de aliviar as restrições ao setor imobiliário aumente a demanda.

Most Read from Bloomberg

Os contratos futuros de minério subiram mais de 9% em Singapura. A alta ganhou fôlego após a divulgação de dados alfandegários mostrando que as importações chinesas de minério de ferro alcançaram o maior nível em mais de um ano. O consumo tende a se recuperar em dezembro, com a retomada da produção de aço e a ampliação das margens de lucro das siderúrgicas. Em um impulso adicional, líderes do governo prometeram estabilizar a economia e fornecer moradia a custos mais acessíveis no ano que vem.

A melhora no sentimento do mercado imobiliário alavancou a valorização do minério na terça-feira, segundo Ban Peng, analista da Maike Futures. Ainda assim, a recuperação do mercado é motivada principalmente pela expectativa de maior produção de aço em dezembro e no primeiro trimestre.

A cotação do minério de ferro sofreu grande volatilidade este ano. A commodity perdeu mais da metade do valor desde maio diante de limitações à produção e à emissão de poluentes, além da turbulência no setor imobiliário desencadeada pela crise da dívida da China Evergrande Group.

Subsídios à habitação

O governo chinês vai “apoiar o mercado habitacional para melhor atender às necessidades razoáveis dos compradores” e construir mais residências subsidiadas, de acordo com um relato da agência de notícias estatal Xinhua na segunda-feira. Além disso, as autoridades facilitarão o “desenvolvimento saudável” do setor imobiliário.

Órgãos governamentais também tomaram medidas de apoio à economia. O banco central anunciou a redução do depósito compulsório para a maioria das instituições financeiras, o que deve liberar 1,2 trilhão de yuans (US$ 188 bilhões) em liquidez.

Produção siderúrgica

As autoridades fizeram repetidas promessas para diminuir a produção de aço este ano e as usinas estão a caminho de cumprir a meta. O setor registrou a menor produção mensal em quase quatro anos em outubro.

No entanto, os riscos no setor – que é grande fonte de poluição do ar — persistem, enquanto o governo se esforça para ter céu azul durante os Jogos Olímpicos de Inverno.

“A alta dos preços pode ser restrita porque medidas ambientais de precaução podem desacelerar o ritmo de retomada da produção de aço, e o reabastecimento das usinas no inverno é sazonal”, disse Ban, da Maike.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos