Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    34.983,86
    -260,39 (-0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Além de série, ‘O Senhor dos Anéis’ ganhará filme em anime

·3 minuto de leitura
Além de série, ‘O Senhor dos Anéis’ ganhará filme em anime
Além de série, ‘O Senhor dos Anéis’ ganhará filme em anime

A série da Amazon Prime Video de ‘O Senhor dos Anéis’ nem foi lançada, mas já temos passagem de volta para a Terra-Média. A New Line e a Warner estão produzindo uma animação baseada na obra de J.R.R. Tolkien, adaptando – assim como a produção em live-action – histórias contadas nos apêndices dos livros.

‘The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim’ (ou ‘O Senhor dos Anéis: A Guerra dos Rohirrim’, na tradução direta) terá a roteirista (e ganhadora do Oscar) Philippa Boyens como consultora, mas não há confirmação se o diretor Peter Jackson e a produtora Fran Walsh estão envolvidos no projeto.

O trabalho de animação está sendo feito pela Sola Entertainment. O anime será dirigido por Kenji Kamiyama, que está por trás de projetos de anime como ‘Blade Runner: Black Lotus’ e a série ‘Ghost in the Shell: Stand Alone Complex’.

Leia também:

O enredo contará a história do lendário Helm Mão-de-Martelo, rei de Rohan. Cerca de 250 anos antes dos eventos de ‘O Senhor dos Anéis’, durante a Terceira Era, seu reino foi invadido pelos Terrapardenses, que atravessaram o rio Isen e desceram de Isengard. Os Rohirrim foram derrotados e sua terra invadida, Helm foi rechaçado e refugiou-se no Forte-da-Trombeta e na ravina por trás dele (que depois ficou conhecida como Abismo de Helm).

Os Rohirrim ficaram meses sitiados, mas apesar da fome Helm comandou as defesas do forte, e de acordo com Tolkien, “o pavor somente dele valia por muitos homens”. O rei por muitas vezes saía sozinho e espreitava o acampamento inimigo, matando muitos homens com as próprias mãos. “Acreditavam que, quando ele não portava armas, nenhuma arma o feria”, conta o livro.

Helm Mão-de-Martelo como retratado no jogo 'Terra-Média: Sombras da Guerra'. Imagem: WB Games/Reprodução
Helm Mão-de-Martelo como retratado no jogo ‘Terra-Média: Sombras da Guerra’. Imagem: WB Games/Reprodução

Helm ainda tinha uma grande trombeta, que quando soprava um toque ecoava no abismo, e seus inimigos eram tomados por um medo tão grande que, em vez de se reunirem para capturá-lo ou matá-lo, fugiam. “Certa noite os homens ouviram a trombeta soando, mas Helm não voltou. Pela manhã veio um lampejo de sol, o primeiro em longos dias, e viram um vulto branco imóvel, de pé sobre o Dique, sozinho, pois nenhum dos Terrapardenses se atrevia a chegar perto. Ali estava Helm, morto como pedra, mas seus joelhos não estavam curvados”.

A coragem do rei deu ânimo aos Rohirrim para resistir, e dizia-se que seu espírito ainda rondava o Abismo. Pouco depois, o sobrinho de Helm conseguiu surpreender os inimigos pela retaguarda e levantou o sítio. Ajuda veio de Gondor e os Rohirrim finalmente expulsaram os Terrapardenses do seu reino.

Estátua de Helm Mão-de-Martelo no Forte da Trombeta em 'As Duas Torres'. Imagem: Warner Bros./Reprodução
Estátua de Helm Mão-de-Martelo no Forte da Trombeta em ‘As Duas Torres’. Imagem: Warner Bros./Reprodução

Tolkien sempre foi contra adaptações das suas obras para outras mídias. Em vida, ele recusou vários contratos para transformar ‘O Hobbit’ e ‘O Senhor dos Anéis’ em filmes e desenhos – e os que chegaram a ser adaptados, ele não gostou. Seu filho Christopher Tolkien, que cuidou do legado do pai após seu falecimento, seguia a mesma linha – a trilogia dirigida por Peter Jackson só foi feita porque a New Line pagou US$ 12 milhões pelos direitos, que estavam com a Miramax.

Isso mudou em 2017, quando Christopher, já com 93 anos, deixou o posto de diretor do Tolkien Estate, órgão legal que gerencia a propriedade do escritor britânico. A nova diretoria é muito mais aberta às possibilidades – sobretudo financeiras – que a exploração do mundo criado por Tolkien podem trazer. Somente a primeira temporada da série do Prime Video de ‘O Senhor dos Anéis’ custará em torno de US$ 465 milhões, o maior valor gasto em uma produção de televisão na história.

Os seis filmes, incluindo a trilogia ‘Hobbit’ e os filmes ‘O Senhor dos Anéis’, arrecadaram US$ 5,9 bilhões nas bilheterias e formam uma das franquias de filmes mais premiada da história, com o maior número de prêmios da Academia e indicações, incluindo onze Oscars por ‘O Retorno do Rei’.

Via: Deadline

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!