Mercado fechará em 5 h 23 min
  • BOVESPA

    102.197,05
    +1.422,48 (+1,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,52
    -0,05 (-0,08%)
     
  • OURO

    1.776,40
    -7,90 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    56.375,79
    -1.277,29 (-2,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.437,76
    -31,32 (-2,13%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.108,51
    -60,17 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.825,25
    -44,50 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3799
    -0,0669 (-1,04%)
     

Além da luz, número de objetos em cena faz com que nossa pupila mude de tamanho

·1 min de leitura

No último dia 12, um estudo publicado na revista científica Nature Communications descobriu uma curiosidade interessante sobre o olho humano: a pupila pode mudar de acordo com o número de objetos que o indivíduo observa.

Normalmente, a pupila muda de tamanho para regular a quantidade de luz que entra no olho com base na quantidade disponível no ambiente. No entanto, estudos anteriores já vinham apontando que pode haver alterações de tamanho com base em outros fatores além da luz, como o emocional, por exemplo.

O estudo menciona que a maioria das espécies conta com um senso de quantidade. Essa habilidade é descrita pelos pesquisadores como fundamental para a evolução, uma vez que permite identificar quantos frutos disponíveis em uma árvore ou quantos predadores há por perto.

(Imagem: valuavitaly/Freepik)
(Imagem: valuavitaly/Freepik)

Para descobrir se essa habilidade está nas pupilas, os pesquisadores testaram 16 pessoas, mostrando algumas imagens com 18 ou 24 pontos. Enquanto os participantes olhavam para a tela, sem serem solicitados a contar os pontos, uma máquina mediu o tamanho das pupilas.

Observou-se que o tamanho das pupilas dos participantes mudou dependendo de quantos pontos apareciam, dilatando diante de um maior número de pontos e contraindo diante de menos pontos. "O resultado mostra que a informação numérica está intrinsecamente relacionada à percepção", definem os pesquisadores. O estudo completo pode ser acessado aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos