Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.883,77
    +2.587,59 (+2,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.857,67
    -31,99 (-0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,40
    -0,36 (-0,43%)
     
  • OURO

    1.807,80
    +11,50 (+0,64%)
     
  • BTC-USD

    62.792,10
    +2.216,80 (+3,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.505,35
    +1.262,67 (+520,30%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.485,00
    +144,00 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4501
    -0,1307 (-1,99%)
     

Além do aumento do IOF, secretário de Guedes afirma que novo Bolsa Família depende de reforma do IR e solução para precatórios

·2 minuto de leitura

BRASÍLIA — O secretário de Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, afirmo que a viabilização o Auxílio Brasil, a reformulação do Bolsa Família, depende de soluções em três frentes. Além de resolver o impasse dos precatórios para abrir espaço no Orçamento em 2022, o governo precisa das contes de compensação do programa: o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) resolve a questão em 2021, mas para os próximos anos é preciso aprovar a reforma do Imposto de Renda.

Todas essas ações precisam se desenrolar ainda este ano, já que por restrições da legislação eleitoral, o Auxílio Brasil, com benefício médio de R$ 300, precisa rodar ainda em 2021.

— Resolver precatório é parteimportante. A outra parte é fonte (para compensação dos gastos). Uma coisa é espaço para gastar eoutra coisa é fonte — afirmou durante evento virtual nesta sexta-feira.

Funchal frisou que para respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o governo precisa indicar a fonte de compensação para a ampliação de gasto com o programa social, que atenderia a uma demanda da sociedade e também a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou o pagamento de uma renda básica para todos os brasileiros que se enquadrem abaixo da linha de extrema pobreza.

Para 2022, a compensação virá do projeto do Imposto de Renda, que já passou pela Câmara e está parado no Senado. Parte da arrecadação com a tributação de dividendos será usada para bancar o novo Bolsa Família.

— Não adianta ser só para2022, porque você tem as restrições eleitorais que impedem que esseprograma seja criado em ano eleitoral, então ele tem que sercriado antes. A lógica é terminandoo auxílio emergencail, cai no novo programa, ou seja, nos últimosdois meses e para isso a gente precisa compensar — afirmou.

E acrescentou:

— A gente tem a compensação, aprovando o Imposto de Renda para 2022 e 2023, e precisa (de fonte de compensação) para novembro e dezembro. por isso que foi editado (o decreto). Uma parte do IOF é para essa compensação do Auxílio Brasil de R$ 300.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos