Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,58
    +0,08 (+0,09%)
     
  • OURO

    1.771,70
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.363,88
    +38,95 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,74
    +1,01 (+0,18%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.527,00
    +3,75 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2349
    -0,0243 (-0,46%)
     

Aiwa retorna ao Brasil com linha de smart TVs fabricada pela Mondial

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Mondial anunciou a primeira série de Smart TVs sob o selo da japonesa Aiwa durante a Eletrolar Show 2022, evento realizado em São Paulo na semana passada. Segundo representantes da marca brasileira, os novos aparelhos do segmento premium devem ocupar o espaço deixado pela Sony no mercado nacional.

Com opções de 32, 43, 50 e 55 polegadas, as primeiras 40 mil unidades das Smart TVs da Aiwa foram produzidas na antiga fábrica da Sony na Zona Franca de Manaus, no Amazonas. A instalação foi adquirida pelo Grupo MK, do qual a Mondial faz parte, há cerca de dois anos.

Conforme Giovanni Cardoso, fundador do Grupo MK, as novas TVs atendem ao público premium e vão disputar espaço com as marcas sul-coreanas Samsung e LG. A empresa ainda promete o “padrão Sony” de fabricação como diferencial e tem planos de ocupar o espaço deixado pela marca japonesa no mercado brasileiro.

O que esperar das Smart TVs Aiwa

Segundo a Mondial, as Smart TVs da Aiwa se destacam pelo visual com bordas ultrafinas. Com opção de telas de 32 polegadas com resolução HD e de 43 polegadas com qualidade Full HD, ambos os modelos trazem suporte a HDR10 para imagens com maior profundidade de cor e brilho.

As primeiras TVs usam um sistema operacional baseado no Linux, garantindo acesso aos principais serviços de streaming, como Netflix, Amazon Prime Video e YouTube. Embora ofereça uma App Store, a quantidade de opções de aplicativos deve ser menor do que a Play Store dos modelos com Google TV ou rivais como WebOS da LG e Tizen da Samsung.

Entretanto, a Mondial afirmou que os próximos aparelhos sairão de fábrica com o sistema operacional do Google. Aparentemente, os modelos fabricados após agosto de 2022 devem vir equipados com as interfaces Google TV ou Android TV.

Os outros lançamentos serão as Smart TV de 50 e 55 polegadas com resolução 4K Ultra HD, Android TV e controle com Google Assistente. Garantindo imagens e som "de cinema”, os modelos trazem suporte às tecnologias Dolby Vision e Dolby Atmos.

Com bordas finas, Smart TV Aiwa de 55 polegadas e Android TV será um dos carros-chefes da linha no Brasil (Imagem: Divulgação/Mondial)
Com bordas finas, Smart TV Aiwa de 55 polegadas e Android TV será um dos carros-chefes da linha no Brasil (Imagem: Divulgação/Mondial)

Preço e disponibilidade

Conforme as informações da Mondial, as primeiras Smart TVs da Aiwa produzidas no Brasil chegarão ao mercado entre julho e agosto de 2022. Os aparelhos terão preços sugeridos de R$ 1.800 a R$ 4 mil.

A marca de eletrônicos brasileira destaca que a linha de televisores terá nove modelos até o final deste ano. Então, as telas de 65 e 75 polegadas com o sistema Google TV estão previstas para estrear entre os meses de novembro e dezembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos