Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,34 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,15
    -0,20 (-0,23%)
     
  • OURO

    1.818,80
    -33,70 (-1,82%)
     
  • BTC-USD

    36.504,77
    -196,20 (-0,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,64 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,29 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -120,01 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.150,75
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1064
    -0,0457 (-0,74%)
     

Airbus vende mais aviões do que a Boeing pelo terceiro ano seguido

·1 min de leitura

A Airbus segue liderando o mercado global de aeronaves comerciais e, pelo terceiro ano seguido, venceu a Boeing na disputa particular entre as duas maiores empresas do setor. Mesmo com números inferiores ao período pré-pandemia, a fabricante europeia conseguiu se sobressair no mercado.

Segundo dados revelados pela Airbus, foram entregues 611 jatos comerciais para 88 clientes diferentes em 2021, um aumento de 8% com relação a 2020, quando foram registradas 566 entregas. A carteira de pedidos também impressionou, com um total de 7.082 aeronaves.

"Nossas conquistas de aeronaves comerciais em 2021 refletem o foco e a resiliência de nossas equipes, clientes, fornecedores e partes interessadas da Airbus em todo o mundo que se uniram para entregar resultados notáveis", disse Guillaume Faury, CEO da Airbus, em comunicado.

O A320 impulsionou as vendas da Airbus em 2021 (Imagem: Divulgação/Airbus)
O A320 impulsionou as vendas da Airbus em 2021 (Imagem: Divulgação/Airbus)

Quase 80% das entregas foram do Airbus A320, que são aeronaves utilizadas para deslocamentos relativamente curtos e pontes-aéreas. Aqui no Brasil, esse modelo é operado majoritariamente pela LATAM, mas a Azul e a quase extinta Itapemirim também possuem algumas unidades.

E a Boeing?

Tanto Boeing quanto Airbus ainda vão revelar todos os números e cifras referentes ao seu ano de 2021, mas já é possível notar que a diferença entre ambas nunca foi tão grande. A fabricante dos Estados Unidos entregou, até novembro, apenas 302 aviões, resquícios de sua recente crise causada pelas falhas no Boeing 737 MAX 8.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos