Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.389,69
    -65,80 (-0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Airbnb vai usar algoritmo para impedir festas em imóveis alugados

O Airbnb começou a testar uma tecnologia "antifesta" para evitar problemas com os anfitriões que alugam seus imóveis pela plataforma. O recurso foi projetado para detectar automaticamente reservas que possam resultar em festas, algo proibido pelo Airbnb desde agosto de 2020.

O algoritmo vai analisar o histórico de comentários dos hóspedes, a idade da conta, a duração da estadia e o período escolhido (dia de semana, feriados, final de semana). Segundo uma nota do Airbnb, quem for impedido de fazer reserva ainda poderá tentar alugar um quarto privado em vez de uma casa inteira ou optar pela estadia em hotel.

Nada de fazer festinhas sem autorização dos donos nos imóveis do Airbnb (Imagem: Reprodução/Airbnb)
Nada de fazer festinhas sem autorização dos donos nos imóveis do Airbnb (Imagem: Reprodução/Airbnb)

Por enquanto, o recurso está em testes apenas no Canadá e nos Estados Unidos. A Austrália recebeu uma ferramenta parecida em outubro de 2021 e teve uma queda de 35% nas festas não autorizadas, o que incentivou o aplicativo a expandir a ideia para outras localidades.

Os EUA tinham uma funcionalidade que limitava o aluguel para hóspedes com menos de 25 anos: eles eram impedidos de reservar grandes casas perto de ondem moram. A única forma de burlar isso era com um histórico considerável com avaliações positivas de outros anfitriões. Agora, este lançamento promete ampliar tudo isso e remover a limitação de idade, afinal gente mais velha também faz festinhas sem autorização dos donos.

Combate às festas não autorizadas

Desde o início do ano que o Airbnb tenta criar mecanismos para proibir globalmente a realização de festas em casas alugadas pelo aplicativo. Eventos assim têm se tornado uma grande dor de cabeça para os locatários, porque muita gente se embebeda, usa drogas, quebra as coisas e ainda entrega o imóvel em péssimas condições.

Aliás, este é um problema existente desde o surgimento do aplicativo. Em 2019, o programa removeu a categoria "casas de festas" da base de dados após cinco pessoas morrerem em um tiroteio ocorrido em uma festa de Halloween na Califórnia, EUA. A locação da casa abrigou mais de 100 pessoas durante uma festa.

Em 2020, uma nova repressão foi implementada, mas desta vez devido à pandemia da covid-19. Os criadores do programa temiam que o fechamento de bares, clubes e boates pudesse incentivar as pessoas a alugar propriedades para burlar o distanciamento social.

Dados do Airbnb mostram uma queda de 44% nos relatos negativos de festas após ter instituído a proibição (inicialmente temporária) a partir de agosto de 2020. Foram suspensas as contas de mais de 6,6 mil convidados por violar a regra em 2021, número considerado baixo em comparação aos 150 milhões de usuários mundiais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: