Mercado fechará em 5 h 22 min

Airbnb bate recorde com quase 104 milhões de reservas no 2° trimestre

No Airbnb, quase 104 milhões de reservas foram feitas entre abril e junho. Foto: REUTERS / Dado Ruvic.
No Airbnb, quase 104 milhões de reservas foram feitas entre abril e junho. Foto: REUTERS / Dado Ruvic.
  • No Airbnb, quase 104 milhões de reservas foram feitas entre abril e junho;

  • Empresa registrou lucro de US$ 379 milhões nos três meses até junho;

  • A receita do segundo trimestre atingiu US$ 2,1 bilhões.

O Airbnb, serviço online para reserva de hospedagens, informou durante a última semana (3) que a demanda por viagens está alta, mesmo em meio à desaceleração econômica e ao crescimento dos preços. Ao todo, cerca de 104 milhões de reservas foram feitas durante o trimestre que terminou em junho.

Essa nova alta mais o crescimento do serviço em 24% em relação ao mesmo período de 2019, no pré-pandemia, levaram a empresa a arrecadar US$ 2,1 bilhões, cerca de R$ 10,8 bilhões na cotação atual, registrando o lucro de US$ 379 milhões, quase R$ 2 bilhões, nos três meses até junho.

Leia também:

Estadias de longa duração foram as que mais continuaram a crescer, principalmente devido ao trabalho remoto. As viagens internacionais também conseguiram se recuperar.

A companhia alegou que atualmente se encontra no meio de sua temporada de verão mais forte, e garantiu aos investidores que está munida para qualquer fator que possa atingir a economia.

"O Airbnb foi fundado durante a recessão", afirmou o presidente executivo da companhia, Brian Chesky, em teleconferência para discutir resultados com analistas. “Acreditamos que muitas pessoas podem voltar a hospedar novamente, então esta é uma grande oportunidade para nós", continuou.

Reservas no período de abril a junho subiram 25%, em comparação ao mesmo período de 2021, chegando a 103,7 milhões. Os preços mais altos também contribuíram para aumentar a receita da companhia, que cresceu 58% em relação ao ano passado.