Mercado abrirá em 2 h 10 min

AIE prevê mercado 'em calma' e oferta abundante de petróleo em 2020

(Arquivo) Refinaria chinesa de petróleo em Kyaukphyu, em Mianmar, 2 de outubro de 2019

O mercado de petróleo deve se manter "em calma" no ano que vem, apesar das tensões geopolíticas, graças a uma oferta abundante de países como Estados Unidos e Brasil - anunciou a Agência Internacional de Energia (AIE) nesta sexta-feira (15).

"A calma se apoia em um mercado bem abastecido e com reservas elevadas. Esta situação pode se manter até 2020, porque os países que não estão na Opep aumentarão sua produção em 2,3 milhões de barris diários", disse a agência com sede em Paris, em seu relatório mensal sobre o petróleo.

Apesar dos esforços da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) e de seus sócios, entre eles a Rússia, para limitar a produção, em 2020 haverá oferta abundante, graças a Estados Unidos, Brasil, Noruega, ou Guiana, um país onde novas jazidas estão sendo descobertas.

"Os preços estiveram em torno dos 60 dólares [o barril] em média durante quase todo ano, mantendo-se mais ou menos estáveis", indicou o diretor-executivo da AIE, Fatih Birol, na quarta-feira.

A agência prevê que o crescimento da demanda mundial de petróleo seja de um milhão de barris diários (mbd) este ano e de 1,2 milhão em 2020.