Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.925,75
    -1.945,10 (-4,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Agora vai? Lançamento do Telescópio Espacial James Webb é definido para dezembro

·3 minuto de leitura

Depois de tantos adiamentos, finalmente o Telescópio Espacial James Webb (JWST, na sigla em inglês) tem uma nova data para seu lançamento. Agora, a data ficou marcada para o dia 18 de dezembro deste ano. O telescópio será lançado a bordo do foguete Ariane 5, da Arianespace, a partir das instalações da ESA na Guiana Francesa — mais de seis semanas após a última data definida —, mas não iniciará suas observações em 2021.

Após a conclusão de um período intenso de testes finais com o JWST, fundamentais para garantir o sucesso do lançamento, a ESA e a NASA estabeleceram a nova data e, agora, preparam o telescópio espacial para uma viagem ao local do voo, programada para o fim de setembro. Vale destacar que o projeto já acumulou um grande orçamento, além de ter extrapolado seu cromograma desde seu início, na década de 1990.

(Imagem: Reprodução/Northrop Grumman/NASA)
(Imagem: Reprodução/Northrop Grumman/NASA)

Em comunicado oficial, Günther Hasinger, diretor de ciência da ESA, disse que o Webb e seu veículo de lançamento, o Ariane 5, estão prontos graças ao excelente trabalho de todos os parceiros envolvidos no projeto. “Estamos ansiosos para ver os preparativos finais para o lançamento no espaçoporto europeu", acrescentou Hasinger.

No início deste ano, o lançamento do JWST estava marcado para o dia 31 de outubro. No entanto, a data foi suspensa por conta de algumas anomalias observadas no foguete Ariane 5. Em junho, o administrador associado da NASA, Thomas Zurbuchen, admitiu que manter este cronograma seria complicado.

Foguete Ariane 5 (Imagem: Reprodução/ESA/CNES/Arianespace)
Foguete Ariane 5 (Imagem: Reprodução/ESA/CNES/Arianespace)

Embora o telescópio espacial esteja pronto para iniciar sua jornada pelo espaço, ele ainda não foi enviado da sua atual localização, na Califórnia, até o local do lançamento, na Guiana Francesa. De acordo com as estimativas, serão necessárias pelo menos 10 semanas para realizar este transporte. Ainda, o Ariane 5 só começou sua jornada da Europa à Guiana em meados do mês passado.

Depois de quase um ano sem voar, o Ariane 5 realizou seu primeiro voo em 2021 em 30 de julho, quando lançou o primeiro satélite comercial totalmente reprogramável. Segundo a Arianespace, o foguete foi “colocado no banco” após dois lançamentos no ano passado, mas, apesar do sucesso parcial, enfrentou anomalias em seu estágio superior. O lançador ainda passará por mais um teste até o fim de setembro.

Após seu lançamento, o telescópio precisará de seis meses até concluir seus ajustes e começar sua rotina oficial de observações (Imagem: Reprodução/ESA)
Após seu lançamento, o telescópio precisará de seis meses até concluir seus ajustes e começar sua rotina oficial de observações (Imagem: Reprodução/ESA)

Para Gregory L. Robinson, diretor do programa do Webb na NASA, o telescópio é uma missão exemplar que simboliza a perseverança. "Agora que temos um observatório e um foguete prontos para o lançamento, estou ansioso pelo grande dia e pela incrível ciência que está por vir", ressaltou Robinson.

Assim que o James Webb for colocado em órbita, ele passará cerca de um mês viajando até o seu destino, o Ponto de Lagrange 2 (L2), a 1,5 milhão de km de distância da Terra, onde permanecerá em uma “órbita de estacionamento”. O ponto L2 se encontra na parte externa da "reta" que liga a Terra ao Sol. Ali, o telescópio permanecerá protegido do calor que atrapalharia sua capacidade de observar o espaço no infravermelho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos