Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.348,45
    +1.178,12 (+1,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

'Agentes maliciosos' estão por trás de roubo em massa de dados, denuncia Facebook

·1 minuto de leitura
Esta não é a primeira vez que são divulgados na internet dados de milhões de membros do Facebook, que conta com cerca de 2 bilhões de usuários

O roubo de dados de mais de 500 milhões de usuários do Facebook, parcialmente divulgados em um fórum de hackers, foi uma ação de "agentes maliciosos", denunciou nesta terça-feira a rede social.

Os dados pirateados provêm de um roubo que remonta a 2019 e foi solucionado, afirmou Mike Clark, diretor da rede social, denunciando o método de "scraping", ou roubo de perfis do Facebook por meio de um software que imita a função da plataforma que ajuda seus membros a encontrar rapidamente amigos por meio de listas de contatos.

"É importante entender que os agentes maliciosos não tiveram acesso a esses dados pirateando nossos sistemas, e sim roubando os mesmos da nossa plataforma antes de setembro de 2019", explicou o diretor. Essa prática "se apoia com frequência em um programa automatizado para extrair informações públicas da internet, que podem, em seguida, ser distribuídas em fóruns como esse."

A divulgação de números de telefone, e-mails e datas de nascimento em um fórum de hackers foi reportada no último sábado pelo site "Business Insider". "O vazamento não incluiu informações financeiras, de saúde ou senhas", afirmou o Facebook, assinalando que "o problema específico que permitiu a fuga desses dados em 2019 não existe mais".

Esta não é a primeira vez que são divulgados na internet dados de milhões de membros da maior rede social, que conta com cerca de 2 bilhões de usuários. Revelado em 2018, o escândalo da Cambridge Analytica, empresa britânica que usou sem autorização dados pessoais de dezenas de milhões de usuários do Facebook com fins de propaganda política, manchou a reputação da rede social em matéria de privacidade de dados.

vmt/cjc/rsr/mls/lb