Mercado abrirá em 3 h 49 min

Agenda do Dia: IRB; PagSeguro; Schulz; Blau Farmacêutica; Petrobras

Juliano Passaro
Agenda do Dia: IRB; PagSeguro; Schulz; Blau Farmacêutica; Petrobras

Os assuntos da Agenda do Dia desta sexta-feira (28) prometem mexer com o mercado interno e o externo.

O jornal "Valor Econômico" informou que o presidente do conselho de administração da IRB Brasil Re, Ivan Monteiro, renunciou ao cargo há cerca de uma semana. A PagSeguro divulgou seu resultado relacionado ao ano de 2019.

Além disso, a Agenda do Dia conta também com a notícia sobre a Schulz, que também divulgou seus resultados referentes a 2019.

Confira os principais pontos da Agenda do Dia:

IRB Brasil Re

O presidente do conselho de administração do IRB Brasil Re (IRBR3), Ivan Monteiro, renunciou ao cargo no dia 20 de fevereiro, após uma teleconferência sobre os resultados da companhia. As informações são de fontes próximas a IRB e foram publicadas na manhã desta sexta-feira (28) pelo jornal "Valor Econômico".

Ivan Monteiro não estaria gostando da gestão da empresa. Em resposta ao jornal, a IRB alegou que não aconteceu pedido de renúncia ao cargo de presidente do conselho de administração. Vale destacar que Monteiro foi indicado para o conselho da IRB em agosto de 2019. O executivo tem passagens pelo Banco do Brasil, Petrobras e BRF.

PagSeguro

A PagSeguro divulgou na última quinta-feira (27) que obteve lucro de R$ 391,9 milhões no quarto trimestre de 2019, uma alta de 29,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A PagSeguro, gigante do segmento dos meios de pagamento digitais, é controlada pelo grupo UOL e compete com as rivais Cielo e Stone. A empresa fechou o ano de 2019 com a base de 5,3 milhões usuários ativos, expansão de 1,1 milhão em relação ao mesmo ano de 2018.

Schulz

A Schulz (SHUL4) registrou lucro líquido de R$ 97,2 milhões em 2019, com alta de 38,4% em comparação ao ano anterior. O balanço de resultados da companhia foi divulgado na última quinta-feira (27).

O faturamento bruto da Schulz chegou a R$ 1,3 bilhão no ano passado, com avanço de 9,8% na comparação anual. De acordo com a empresa, o faturamento foi prejudicado pela performance do 4T19. Isso porque, a partir de outubro, a companhia comunicou que "começou a receber as alterações nos forecasts com ajustes, reduzindo os programas de compras dos meses subsequentes".

Blau Farmacêutica

A Blau Farmacêutica, detentora da Preserv, pode realizar uma nova tentativa para lançar sua oferta inicial de ações (IPO). Vale destacar que em 2018 a empresa não conseguiu lançar seu IPO. A empresa registrou uma receita líquida de R$ 978 milhões em 2019 e apresentou alta de 25% em relação ao ano anterior. Na última quinta-feira (26), a Blau informou que adquiriu a empresa goiana Pharma Limírio, que fabrica antibióticos, por R$ 150 milhões.

Petrobras

A Petrobras (PETR3;PETR4) fez um corte de 8,5% no seu número total de empregados no ano passado. Ao final de 2019, a empresa chegou com um total de 57983 empregados, 5,3 mil trabalhadores a menos do que o apresentado em 2018. Em 2014, quando a petroleira estaca em crise financeira, a empresa tinha 22,9 mil funcionários a mais do que o registrado em 2019.

A tendência é que caia ainda mais o número de empregados da Petrobras. Isso porque a empresa continua com seu plano de venda de ativos e com o programa de desligamento voluntário (PDV).

A Agenda do Dia da Suno mostra os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia.