Mercado fechará em 2 h 9 min
  • BOVESPA

    110.768,81
    +1.925,07 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.853,86
    +296,21 (+0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,39
    +0,10 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +13,50 (+0,77%)
     
  • BTC-USD

    41.662,07
    -2.406,50 (-5,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.040,13
    -23,71 (-2,23%)
     
  • S&P500

    4.365,54
    +7,81 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.036,06
    +65,59 (+0,19%)
     
  • FTSE

    6.980,98
    +77,07 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.027,25
    +17,75 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1945
    -0,0502 (-0,80%)
     

Agência de segurança dos EUA lança guia rápido de segurança para trabalho remoto

·2 minuto de leitura

A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) divulgou nesta quinta-feira (29) um guia que ensina como proteger dispositivos sem fio. A intenção da agência é fornecer medidas que tornem aparelhos e sistemas mais resistentes a ataques, seja durante a rotina de trabalho em home office quanto durante viagens.

Embora o guia tenha sido elaborado para ajudar os membros do National Security System (NSS), do Departamento de Defesa (DoD) e da Defense Industria Base (DIB), ele pode ser aplicado por qualquer pessoa que exerça atividades remotas. O manual traz uma série de boas práticas, que incluem evitar se conectar a redes Wi-Fi desprotegidas e procurar manter tecnologias como Bluetooth e NFC desligadas quando você está em ambientes desconhecidos.

Confira algumas das dicas da NSA:

  • Mantenha aplicativos atualizados com as correções mais recentes;

  • Use softwares antivírus e antimalware quando possível;

  • Adote sempre a autenticação de dois fatores nos serviços em que ela é oferecida;

  • Reinicie seus aparelhos constantemente, especialmente depois de se conectar a redes não confiáveis;

  • Desabilite o Wi-Fi quando ele não está sendo usado;

  • Só se conecte a redes públicas que exigem senhas e que possuam ao menos a criptografia WPA2

“Os métodos para comprometer dispositivos e dados estão evoluindo constantemente. Conforme o teletrabalho se torna mais comum, usuários e seus dispositivos estão passando mais frequentemente por configurações inseguras e arriscando exposições”, afirma a NSA em sua cartilha. Segundo a agência, ao seguir recomendações básicas é possível identificar possíveis ameaças e evitar ser vítima delas.

Imagem: Captura de Tela/Felipe Gugelmin/Canaltech
Imagem: Captura de Tela/Felipe Gugelmin/Canaltech

O manual também traz dicas específicas para usuários de laptops, que são recomendados a não compartilhar impressoras em locais públicas, bem como o uso de ambientes virtuais sempre que possível. Entre as recomendações gerais feitas pela agência está evitar usar informações pessoais como senhas, não clicar em links e anexos inesperados e não participar de conversas sobre assuntos sensíveis ao trabalho ao se conectar em redes públicas.

No começo de 2021, a Agência de Cibersegurança e Segurança de Infraestrutura dos Estados Unidos (CISA) também lançou um guia de segurança próprio, que compartilha algumas informações com o documento da NSA. Nele, ela foi enfática sobre evitar conexões com redes desconhecidas e sem senha, bem como em manter todos os aparelhos em locais seguros para evitar roubos e o comprometimento das informações contidas neles.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos