Mercado abrirá em 3 h 3 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,98
    +0,60 (+0,95%)
     
  • OURO

    1.764,90
    -5,70 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    54.917,30
    -1.956,61 (-3,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.236,66
    -62,30 (-4,80%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    6.940,57
    -59,51 (-0,85%)
     
  • HANG SENG

    29.135,73
    +29,58 (+0,10%)
     
  • NIKKEI

    29.100,38
    -584,99 (-1,97%)
     
  • NASDAQ

    13.841,25
    -56,00 (-0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6937
    +0,0180 (+0,27%)
     

Agência reguladora britânica não encontra relação entre vacinas contra covid e trombose

·1 minuto de leitura
Uma caixa da vacina do laboratório sueco-britânico AstraZeneca

A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Saúde (MHRA) do Reino Unido afirmou nesta quinta-feira (18) que não encontrou nenhuma relação direta entre as vacinas contra covid-19 da AstraZeneca/Oxford e da Pfizer/BioNTech e a formação de trombose.

"Nossa revisão minuciosa, ao lado da avaliação de importantes cientista independentes, mostra que não há evidências de que os coágulos de sangue nas veias aconteçam mais do que seria esperado na ausência de vacinação, para nenhuma das vacinas", afirmou a diretora executiva da MHRA, June Raine.

As vantagens das vacinas contra a covid-19 continuam maiores do que os riscos e a população deve continuar se vacinando, destacou o órgão regulador.

O Reino Unido já aplicou uma primeira dose em mais de 25 milhões de pessoas: 11 milhões da AstraZeneca/Oxford e o resto da Pfizer/BioNTech.

Os últimos dados disponíveis mostram que a vacina da equipe britância reduz em 80% as hospitalizações e as mortes por covid-19.

No entanto, cerca de quinze países, entre eles Espanha, França e Alemanha, suspenderam seu uso nos últimos dias "por precaução" diante da preocupação de um vínculo com a formação de trombose em pessoas vacinadas.

acc/bl/fp/aa