Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,82 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,44 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,37
    +0,61 (+0,73%)
     
  • OURO

    1.793,70
    -2,60 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    61.767,69
    +737,68 (+1,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,70 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,92 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.020,78
    -106,15 (-0,41%)
     
  • NIKKEI

    28.587,52
    -217,33 (-0,75%)
     
  • NASDAQ

    15.333,75
    -7,25 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5773
    -0,0035 (-0,05%)
     

Agência europeia decidirá em outubro sobre 3ª dose de vacina anticovid

·1 minuto de leitura
A entrada da sede da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) em Amsterdã, nos Países Baixos, em 11 de junho de 2021 (AFP/François WALSCHAERTS)

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou nesta quinta-feira (23) que decidirá no início de outubro se aprova ou não a aplicação da terceira dose da vacina Pfizer/BioNTech contra o coronavírus para os maiores de 16 anos.

O órgão acrescentou que também decidirá se aprova ou não a terceira dose dos imunizantes Pfizer e Moderna para idosos e imunodeprimidos.

O responsável pela estratégia de vacinas da EMA, Marco Cavaleri, afirmou hoje em entrevista coletiva na sede da agência em Amsterdã, nos Países Baixos, que a proteção à covid-19 perde força nos meses posteriores à primeira injeção.

"A informação disponível indica que a imunidade adquirida para a covid-19 com as primeiras doses se reduz com o tempo e a proteção à infecção e manifestação dos sintomas da doença está diminuindo em várias partes do mundo", comentou Cavaleri.

Como resultado, a agência está avaliando o pedido da Pfizer para aplicar a terceira dose no mínimo seis meses depois do ciclo completo de vacinação nos maiores de 16 anos.

"O resultado da avaliação é esperado para o princípio de outubro, a não ser que sejam requeridas informações suplementares", afirmou Cavaleri.

O especialista assinalou que "a evidência é cada vez mais tangível" sobre a necessidade de aplicação da terceira dose pouco tempo depois das duas primeiras para as pessoas com sistema imunológico fragilizado, que "respondem pouco" à vacinação inicial.

A agência "vai considerar no começo de outubro se qualquer recomendação específica poderá ser incluída nas informação do produto" para as vacinas Moderna e Pfizer para essas pessoas, assinalou Cavaleri.

"Sabemos e compreendemos que alguns Estados-membros já estão aplicando uma vacina adicional" às pessoas dos grupos de mais alto risco, ressaltou.

dk/yad/eg/pc/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos